Genocídio ArmênioTudo

Trump descreve novamente os eventos de 1915 como Grande Crime e Biden promete reconhecer genocídio se eleito

Hurriyet, CNS

Trump em encontro com Erdoğan, presidente turco

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu uma declaração no útimo 24 de abril, 105º aniversário do Genocídio Armênio, muito similar às que vêm sendo emitidas nos últimos anos (desde a era Obama). A declaração cita a morte de 1,5 milhão de armênios e responsabiliza o Governo Otomano, mas evita usar a palavra genocídio e isenta a República da Turquia de responsabilidade.

No mesmo dia, o candidato democrata para as eleições deste ano, Joe Biden, afirmou que, se eleito, ele se comprometeria a reconhecer o Genocídio Armênio. Barack Obama, presidente do país entre 2009 e 2017, também fez a mesma declaração durante as primárias em 2008 mas quebrou sua promessa em todas as oportunidades que teve. Joe Biden foi vice-presidente de Obama durante todo seu mandato.

Leia a declaração de Trump abaixo:
“Hoje, nos juntamos à comunidade global em memória das vidas perdidas durante o Meds Yeghern [Grande Crime], uma das piores atrocidades em massa do século XX. A partir de 1915, 1 milhão e meio de armênios foram deportados, massacrados ou marcharam até a morte nos últimos anos do Império Otomano. Neste dia de lembrança, respeitamos aqueles que sofreram e perderam suas vidas, enquanto renovamos nosso compromisso de promover um mundo mais humano e pacífico.

Todos os anos, em 24 de abril, refletimos sobre os laços fortes e duradouros entre o povo americano e armênios. Estamos orgulhosos dos fundadores do Comitê Americano de Socorro Armênio e Sírio, um esforço inovador estabelecido em 1915 que forneceu apoio humanitário crucial aos refugiados armênios e agradecido pelos milhares de americanos que contribuíram ou se ofereceram para ajudar os armênios a serem expulsos de seus países. casas.

Neste dia, testemunhamos a força e a resiliência do povo armênio diante da tragédia. Temos a sorte de que tantos armênios trouxeram sua rica cultura para nossas costas e contribuíram muito para o nosso país, incluindo soldados condecorados, artistas famosos, arquitetos renomados e empresários de sucesso.

Agradecemos esforços dos armênios e turcos para reconhecer e ensinar sua dolorosa história. Neste dia, acreditamos que é nossa obrigação lembrar daqueles que sofreram e pereceram e reafirmar nosso compromisso de proteger minorias étnicas e religiosas vulneráveis em todo o mundo “

Sobre o autor

Artigos

Co-criador do Portal Estação Armênia. Engenheiro Mecânico e de automação, Descobri a ascendência armênia tardiamente e tenho me dedicado à criar conteúdo online para a comunidade desde então. Atualmente morando em Toronto.
Matérias Relacionadas
Artsakh

Armênia retirará suas tropas de Artsakh em Setembro

Fontes : Asbarez, Armenpress O chefe de segurança nacional da…
Leia mais
Artsakh

Comunidades armênias em Berdzor serão cedidas ao Azerbaijão

Fontes : Armenian Weekly Por Lillian Avedian A cidade de Berdzor…
Leia mais
Eventos

Novo documentário de Gary Gananian sobre Artsakh será exibido em São Paulo

Gary Gananian, um dos diretores de Rapsódia Armênia, acaba de lançar um novo documentário…
Leia mais

Deixe um comentário