Tudo

Em referendo Nagorno-Karabakh aprova nova constituição e passa a se chamar República de Artsakh

Números oficiais da comissão eleitoral da República de Nagorno-Karabakh apontam que 87,6% dos eleitores (69.540) que compareceram às urnas votaram SIM para alterar a constituição do país que busca reconhecimento internacional para sua independência. Com um comparecimento de 76,44% às urnas, a população do enclave armênio decidiu por acatar o novo texto constitucional que vinha sendo discutido há meses pelas forças políticas locais.

Dentre outras resoluções, a nova constituição altera o nome do país para República de Artsakh, reivindicando a denominação pela qual os armênios historicamente chamam a região onde Nagorno-Karabakh está inserido. Todavia, o nome “República de Nagorno-Karabakh” continua válido – e esse é amplamente difundido mundo afora. A alteração tem por finalidade distanciar o país do nome dado à região autônoma de Nagorno-Karabakh nos tempos soviéticos, uma vez que aquela constituía em território menor do que o da atual República de Artsakh. Ademais, com a troca, reivindicam uma ancestralidade histórica armênia na região, em oposição à nomenclatura moderna composta pelo termo russo Nagorniy (alto, montanhoso) e pela palavra Karabakh (ou jardim negro, em turco e persa).

Contudo, a mudança mais significativa é no regime político da república. A região, que antes tinha um regime parlamentarista, passa a ser semipresidencialista, no qual o presidente é eleito para um mandato de cinco anos, podendo uma vez ser reeleito. O parlamento tem o poder de descontinuar o mandato presidencial em um voto de desconfiança que tem que ser aprovado por um terço dos parlamentares e depois confirmado por maioria simples. Por outro lado, o presidente tem o direito de dissolver o parlamento em períodos de risco à segurança nacional e guerra.

As alterações, segundo os políticos locais, visam fortalecer a imagem de Artsakh no cenário internacional como um país que busca exercer o direito à autodeterminação e ser uma nação independente de Armênia e Azerbaijão, além de prover ao executivo maior agilidade para atuar em casos de confronto como os que ocorreram em abril de 2016.

Matérias Relacionadas
Artsakh

Ministro das Relações Exteriores da Armênia denuncia Azerbaijão em Moscou

Fontes : Mirror Spectator O novo ministro das Relações Exteriores da…
Leia mais
Esportes

Armênia é goleada pela Alemanha nas Eliminatórias para a Copa do Mundo

Seleção armênia cai para a segunda posição no Grupo J. A Armênia foi derrotada por 6 a…
Leia mais
Esportes

Armênia empata e mantém liderança nas Eliminatórias da Copa

Seleção continua invicta e chega aos 10 pontos A Seleção Armênia de Futebol voltou a…
Leia mais

Deixe um comentário