Da RedaçãoTudo

Barack Obama e Vladimir Putin discutem a situação de Artsakh (Nagorno-Karabakh) por telefone

KARABAKHVia Armenian Weekly

Tradução: Maria Carolina Chaves Indjaian


WASHINGTON – Presidente dos Estados Unidos Barack Obama teve uma conversa por telefone com o Presidente Russo Vladimir Putin, no dia 6 de julho. Um dos tópicos discutidos durante a conversa foi o encontro trilateral de Putin no dia 20 de junho com o Presidente da Armênia, Serzh Sargsyan e o Presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev.

De acordo com o comunicado de imprensa liberado pela Casa Branca, o Presidente Obama transmitiu a sua “prontidão para intensificar esforços” junto com a Rússia e a França, como co-membros da Organização pela Segurança e Cooperação na Europa Grupo Minsk (OSCE), a fim de alcançar um acordo compreensivo no conflito de Nagorno-Karabakh (Artsakh).

Durante o seu encontro, os dois também discutiram a situação na Ucrânia e o contínuo conflito na Síria. Obama e Putin também confirmaram seu compromisso em derrotar o ISIS e a Frente Al-Nusrah.

Em 20 de junho, Sargsyan, Aliyev e Putin tiveram um acordo trilateral no Palácio Constantino em São Petersburgo.

“Na sequência das consultas, os Presidentes da Rússia, Armênia e Azerbaijão adotaram uma declaração conjunta reafirmando o seu compromisso em normalizar a situação na linha de contato e darem a sua aprovação para um aumento no número de observadores da OSCE na zona de conflito. A declaração conjunta também expressou o comprometimento das partes em colocar em prática condições necessárias pra um progresso constante nas negociações sobre uma solução política para o conflito”, dizia o comunicado divulgado pelo escritório de imprensa do Presidente russo.

Em 21 de junho, o membro do Escritório da Federação Revolucionária Armênia (ARF) e diretor do seu escritório Hai Tahd, Giro Manoyan disse que a declaração conjunta divulgada por Sargsyan, Aliyev e Putin depois do seu encontro em 20 de junho levantou algumas preocupações para a ARF. “Nós (ARF) estamos preocupados que uma vez que as negociações sérias para resolver o conflito comecem, a pressão do lado Armênio – de Nagorno-Karabakh – aumentem”, Manoyan disse aos repórteres.

De acordo com Manoyan, a ARF está preocupada que visando satisfazer o Azerbaijão, os co-membros do Grupo Minsk (OSCE) talvez comecem a desenvolver um acordo compreensivo sem levar em consideração todos os princípios para uma paz definitiva e duradoura. “Isso tratá algumas consequências” ele disse.

 

Sobre o autor

Artigos

Colaboradora. Carioca da gema que viveu em Curitiba desde criança e agora é cidadã do mundo. É advogada, profissional humanitária aficcionada por Direitos Humanos e defensora de minorias. O coração e o sangue sempre falam mais alto no que diz respeito à Armênia.
Matérias Relacionadas
Eventos

Novo documentário de Gary Gananian sobre Artsakh será exibido em São Paulo

Gary Gananian, um dos diretores de Rapsódia Armênia, acaba de lançar um novo documentário…
Leia mais
Genocídio Armênio

Mississippi reconhece o Genocídio Armênio

Fontes : ArmRadio O Mississippi tornou-se o 50º estado dos EUA a…
Leia mais
Cultura

'Cantos de um Livro Sagrado' vence festival É Tudo Verdade

O documentário Cantos de um Livro Sagrado, de Cassiana Der Haroutiounian e Cesar Gananian, venceu a…
Leia mais

Deixe um comentário