Da RedaçãoTudo

Comunicado do CNA sobre possível intervenção estrangeira na Síria

Na tarde deste sábado, 31 de agosto, o CNA (Conselho Nacional Armênio) divulgou uma declaração na qual comenta os últimos acontecimentos na Síria e declara a sua posição sobre uma possível intervenção estrangeira no país.

Leia a íntegra do comunicado abaixo:

Rechaçamos a intervenção militar estrangeira na Síria 

Nas últimas semanas, o mundo testemunhou o horror causado pelo uso de armas químicas contra civis nas proximidades da cidade de Damasco. O uso de armas químicas deve ser enfaticamente rejeitado pela comunidade internacional como um todo, independentemente de qual grupo tenha usado e para que fins.

É imperativo que a Organização das Nações Unidas use todos os meios à sua disposição para continuar a missão exigida pelo Secretário-Geral Ban Ki-Moon para esclarecer a origem do ataque. Deste ataque brutal, alguns países com assento permanente no Conselho de Segurança , especialmente os EUA , expressaram a sua vontade de intervir militarmente na Síria. 

Desde o início do conflito entre o governo sírio e vários grupos rebeldes a situação humanitária se torna cada vez mais premente. O Conselho Nacional Armênio da América do Sul entende que o uso da força por uma potência estrangeira não contribui para uma solução real, mas vai aprofundar o sofrimento dos civis. O caso da grande comunidade armênia na Síria, particularmente nas cidades de Damasco e Alepo, é um exemplo das situações já enfrentadas pela população. 

O perigo de morte motivada por franco-atiradores, ataques de mísseis, escassez de alimentos e medicamentos são algumas das vicissitudes enfrentadas desde o início do conflito. A este respeito, deve-se notar que alguns grupos radicais aproveitam a oportunidade para atacar com ainda mais violência, especialmente as várias comunidades cristãs no país.

O Conselho Nacional Armênio da América do Sul rejeita a intervenção militar estrangeira como um meio para resolver conflitos, por não oferecer uma solução e, principalmente, porque ajuda a aprofundar a crise humanitária. É por isso que nós lutamos para o uso de todos os recursos diplomáticos e políticos para se alcançar soluções pacíficas.

CONSELHO NACIONAL ARMÊNIO DA AMÉRICA DO SUL

CNA Logo

Matérias Relacionadas
Da Redação

Armênia nega pedido de extradição de homem gay checheno procurado pela Rússia

Fontes : The Moscow Times Um tribunal em Yerevan rejeitou em janeiro…
Leia mais
Da Redação

Armênia reconhece o Estado da Palestina

Fontes : ArmRadio O Ministério das Relações Exteriores da Armênia…
Leia mais
Da Redação

Armênia vota a favor da resolução da ONU que concede novos direitos à Palestina

Fontes : PanArmenian A Assembleia Geral da ONU votou por ampla margem na…
Leia mais

Deixe um comentário