Home Cultura Localizado na Armênia, Carahunge é o observatório astronômico mais antigo do mundo
0

Localizado na Armênia, Carahunge é o observatório astronômico mais antigo do mundo

0

O History Channel (canal de tv a cabo) veiculou há algum tempo, em sua programação brasileira, um documentário que aborda as mais famosas e misteriosas construções antigas ao redor do mundo. Intitulado “Stars & Stones – Unexplained Structures (2010)” o documentário cita a Armênia em um dos episódios, mais especificamente a região de Sisian, localizada a cerca de 200 km da capital Yerevan.

Nesta localidade existem restos de monumentos pré-históricos constituídos por centenas (cerca de 230) de “Standing Stones” (pedras em pé) de basalto espalhados em uma área territorial de cerca de 7 hectares. 

Segundo alguns arqueólogos, o sítio ganhou o nome de Carahunge, pois deriva das palavras de origem armênia “Kar” (Pedra) e “Huntch” (soar, falar, etc).

Grande parte das pedras do sítio arqueológico são lisas e possuem buracos de 4 a 5 cm de diâmetro, cujos ângulos são dirigidos a diferentes pontos do horizonte. Em armênio o local é conhecido como “Zorats Karer”, termo que significa “Pedras Anfitriãs”.

A idade do observatório astronômico armênio foi estimado em 7500 anos ou mais. Este dado foi precisamente apurado levando em conta leituras do movimento do Sol, da Lua e das estrelas, se utilizando de quatro métodos astronômicos independentes com base em teorias que explicam a alternância de posição do eixo de inclinação da Terra.

Além das standing stones, no local também existem pedras talhadas com hieroglifos antigos misteriosos que os arqueólogos tentam, sem sucesso, explicar o significado. 

Assista o documentário abaixo (Legendas em português clique em cc e escolha o idioma):

Para pesquisas, imagens e outras informações, visite o site oficial em: www.carahunge.com

O leitor que tiver interesse em saber mais sobre “Carahunge”, há uma formidável matéria publicada pelo blogueiro canadense Krikor Tersakian, que também contém as teorias da nomenclatura do local. Para a leitura da matéria referida, clique aqui.

O Professor Paris Herouni, Presidente do Instituto de Pesquisa radiofísica de Yerevan e membro da Academia Nacional Armênia da Ciência, realizou pesquisas no local em 1994. Para acessar os dados acima citados, clique aqui.

 

Texto: Armen Kevork Pamboukdjian

Pauta: Sossi Amiralian (Informativo Armênia) 

Colaboração: Michelle Magarian Mekhalian

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *