Protestos no quinto aniversário da morte de Hrant Dink reunem mais de 25.000 em Istambul

0
0

Fonte: Asbarez e Hurriyet- 

Mais de 25.000 pessoas inundaram as ruas de Istambul nessa quinta-feira para marcar o quinto aniversário do assassinato do editor do jornal Agos, Hrant Dink, e para protestar contra uma decisão judicial recente, que definiu muitos dos suspeitos como inocentes.

Amigos, simpatizantes, assim como ativistas de direitos humanos se reuniram no Taksim Square de Istambul e caminharam em direção ao prédio do jornal Agos localizado no distrito Osmanbey de Istambul.

Os manifestantes levavam cartazes onde se lia: “Somos todos Hrant Dink, somos todos armênios” e gritavam “O Estado assassino é responsável por isso” e “Ombro a ombro contra o fascismo”, em reação a uma decisão judicial recente em que o tribunal condenou Yasin Hayal a prisão perpétua e inocentou o suspeito Erhan Tuncel.

“O estado quis fazer vista grossa e inocentou [os suspeitos] apesar [da existência] de uma organização [por trás do crime]. Vamos lutar para que este assassinato seja esclarecido, mesmo depois de 95 anos. O primeiro-ministro e o [gabinete] deveriam resolver os assassinatos”, disse o pesquisador Feza Kürkçüoğlu ao jornal Notícias Hürriyet durante a marcha de ontem.

“Tanto Hrant e Sevag foram mortos porque eram armênios. Um deles foi no auge de sua vida, e eu enterrei ele. Eu não posso suportar isso. Hrant foi morto por causa de seus pensamentos e Sevag devido

Deixe um comentário