Home Genocídio Armênio Chegamos a mais um 24 de abril! Quem vai participar?

Chegamos a mais um 24 de abril! Quem vai participar?

0

Existem várias formas de ajudar a Armênia para nossa sorte. Alguns praticam a benemerência, outros propagam a cultura e as tradições. Certamente todas as formas são importantíssimas. Toda a armenidade é valorizada com esses atos.

Mas para um país pobre, capturado por um governo corrupto e uma oligarquia repleta de privilégios e distantes do povo, existem outras lutas que poucos tem coragem, forças ou mesmo interesse para enfrentar.

A mãe de todas as lutas da armenidade é a dignidade do povo armênio, sua qualidade de vida e o fim da emigração. Mas o primeiro passo para isso tudo é a Causa Armênia. Somente ela que pode manter nosso espírito de liberdade. Somente ela pode impedir que novas atrocidades possam atingir nossa gente.

Mais uma vez chegamos ao 24 de abril de triste memória para todos os armênios. Certamente um 24 de abril diferente uma vez que o centenário do crime hediondo está próximo e o governo turco ainda se mantém a margem do mundo democrático, ocupando a pocilga dos mentirosos.

Para nós, armênios no Brasil e brasileiros descendentes de armênios a tarefa é ainda mais árdua. Somos uma comunidade numericamente pequena e o nosso Brasil é um país com um peso cada vez maior no cenário internacional.

O Brasil é um player importantíssimo. Qualquer ato do governo brasileiro tem influência nas mais diversas instâncias da política internacional.

Do G-20 aos Bric’s, uma decisão favorável do Brasil em relação ao reconhecimento do genocídio armênio, pode sim influenciar esses organismos multilaterais e ajudar definitivamente a Armênia a recuperar suas terras, sua saída para o mar e as indenizações todas devidas pelo governo turco.

Como nós brasileiros descendentes de armênios podemos honrar nossos antepassados e ajudar nessa luta? Uma única resposta: participando das atividades de rememoração e rendendo nossas homenagens aos mártires armênios de 1915.

Somente a nossa participação maciça nesses eventos pode abrir o caminho para que realmente o Brasil reconheça o genocídio armênio. Chegamos há um ponto em que a ausência nessas atividades desautoriza qualquer menção ou ação em relação ao tema.

É chegada a hora da luta efetiva pelo reconhecimento do genocídio armênio pelo governo brasileiro. É hora de mostrar nossa força. É hora de se mostrar. É hora de aparecer nos eventos. É hora de ajudar.

É a hora de resgatar a palavra compromisso. Nós vemos nos eventos de rememoração do genocídio de 1915.

Até lá!

Assista abaixo o vídeo feito pela juventude da Comunidade Armênia de São Paulo:

*James Onnig Tamdjian é colunista do Estação Armênia e suas opiniões não refletem necessariamente

James Onnig Tamdjian Professor de Geografia e Geopolítica. Fleumático, colérico, sanguíneo e melancólico.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *