Home Da Redação Censura: Turquia bloqueia o Twitter e promete fazer o mesmo com Facebook e YouTube

Censura: Turquia bloqueia o Twitter e promete fazer o mesmo com Facebook e YouTube

5

Fontes combinadas – 

Charge publicada pela agência de notícias BBC
Charge publicada pela agência de notícias BBC

A Turquia bloqueou o acesso ao Twitter na quinta-feira, horas depois de o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan prometer “erradicar” a plataforma de mídia social, segundo informações do jornal turco Hurriyet Daily News

Nós agora temos uma ordem judicial. Vamos erradicar Twitter. Eu não ligo para o que diz a comunidade internacional. Todo mundo vai testemunhar o poder da República da Turquia“, disse Erdogan em seu comício de campanha na cidade ocidental de Bursa no dia 20 de março, 10 dias antes das próximas eleições locais. 

Erdogan tomou a decisão após alguns usuários publicarem documentos postados que supostamente mostram evidências de corrupção relacionada com o primeiro-ministro,  uma afirmação que ele nega. Seu gabinete disse que o Twitter não tinha respondido a decisões judiciais da Turquia para remover alguns links, forçando Ankara a agir. O Twitter até agora não fez nenhum comentário público sobre a questão.

Os cidadãos turcos estão entre os que mais usam a rede social no mundo: são cerca de 10 milhões de contas. 

Por várias vezes nos últimos meses, os turcos dominaram de ponta a ponta os assuntos mais falados do mundo com hashtags (#) de protesto contra o governo de Erdogan. A rede era amplamente usada para organizar protestos e denunciar abusos das forças de segurança.

O bloqueio do Twitter vai incendiar o país, já em ebulição por conta da morte de um adolescente em protestos nas últimas semanas. 

No início de fevereiro, o Parlamento turco aprovou um novo projeto de lei que permite que agências de telecomunicação do governo o controle da internet, permitindo o fechamento de sites sem autorização judicial, fato que motivou protestos de organizações de defesa da liberdade de expressão.

 

DENÚNCIA 

Essas declarações chegam depois que foram divulgadas no YouTube várias gravações nas quais uma voz atribuída ao primeiro-ministro turco aconselha seu filho sobre como esconder grandes somas de dinheiro, de procedência ilegal, antes de uma operação policial e supervisiona a cobrança de comissões.

 

FACEBOOK E YOUTUBE

Erdogan afirmou que poderá proibir a rede social Facebook e o canal de vídeos YouTube no país depois das eleições locais de 30 de março, em uma entrevista à emissoraATV
Depois de 30 de março, não vamos deixar este país à mercê do YouTube e do Facebook”, declarou Erdogan na entrevista na noite da última quinta-feira (06/03).

Recep Tayip Erdogan argumentou que essas plataformas estavam sendo utilizadas por inimigos políticos para prejudicá-lo e que o Facebook e o YouTube eram capazes de tudo para proteger seus interesses econômicos.

 

HISTÓRICO DE BLOQUEIOS

Em 2007, foi assinada uma lei que bloqueou temporariamente sites de blogs, como WordPress, e de vídeos, como o Vimeo, enquanto o YouTube esteve sob controle até 2010. Alguns novos sites alternativos não podem ser acessados e pessoas são constantemente presas em casos de “uso indevido” das ferramentas da Internet.

Abaixo algumas das charges e imagens sobre o tema, que circularam a internet na semana:

Comment(5)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *