Da Redação

Declaração do Comitê da FRA sobre a normalização das relações entre a Armênia e a Turquia e a resolução do conflito de Artsakh

Fontes :

A Federação Revolucionária Armênia tem regularmente apontado os desafios ligados ao processo de normalização das relações entre a Armênia e a Turquia, especialmente a partir da participação das atuais autoridades armênias.

É necessário salientar que Ancara não só não renunciou às suas três conhecidas pré-condições para a normalização das relações com a Armênia (renunciar à reivindicação internacional pelo reconhecimento do genocídio, subordinar Artsakh ao Azerbaijão, e o reconhecimento das fronteiras atuais com a Turquia), mas acrescentaram uma quarta: a criação do chamado “Corredor de Zanguezur”. Além disso, as declarações das mais altas autoridades turcas sobre a coordenação do processo de normalização das relações turco-armênias com o Azerbaijão provam que não estamos enfrentando uma interação interestadual, mas sim que existem terceiros envolvidos, forçando a Armênia a negociar contra um dueto hostil.

Este processo de normalização é extremamente perigoso desde o início. É realizado em um contexto de segurança internacional e política em que a Armênia não tem capacidade para defender os interesses vitais de sua população.

Fica claro que nas condições atuais o processo de normalização das relações entre a Armênia e a Turquia está repleto de inúmeros desafios: geopolíticos, de segurança, econômicos e culturais por natureza, que inevitavelmente levarão a consequências perigosas e a perda de soberania.

Essas preocupações são aprofundadas pelo comportamento irresponsável das autoridades armênias. A eleição de um enviado especial sugere que a Armênia esteja participando de um processo pré-digitalizado, no qual um diplomata profissional não é necessário para garantir um resultado que considere os interesses armênios.

Perante esta situação, o Comitê Central (Bureau) da Federação Revolucionária Armênia exige das autoridades da República da Armênia.

  1. Divulgue imediatamente as diretrizes do processo de padronização entre a Armênia e a Turquia
  2. Rejeição absoluta das pré-condições exigidas pela Turquia
  3. Salientar que a normalização das relações entre a Armênia e a Turquia não pode estar sujeita a laços com terceiros.

Consideramos necessário enfatizar que no processo de normalização das relações turco-armênias, a decisão de 12 de janeiro de 2010 do Tribunal Constitucional da República da Armênia deve ser levada em consideração. Todas as etapas a esse respeito devem estar de acordo com as disposições desta resolução e em consonância com os princípios consagrados na constituição.

A normalização das relações turco-armênias e a determinação dos direitos de nosso povo não é monopólio de nenhum governo. As relações entre a Armênia e a Turquia só podem ser normalizadas com o consentimento do nosso povo em todo o mundo, sem pré-condições turcas e respeitando o direito das gerações.

Portanto, devemos estar prontos para nos levantar se as autoridades armênias tentarem avançar uma agenda imposta pelo inimigo com o objetivo de violar os direitos do povo armênio.

Não podemos esquecer as declarações extremamente perigosas do Primeiro-Ministro armênio em relação a Artsakh, que põem em risco a sua soberania, integridade territorial e o seu legítimo direito ao reconhecimento internacional como república independente.

Reafirmamos que qualquer acordo, oral ou escrito, proveniente das autoridades armênias que viole as leis elementares da República de Artsakh ou deslegitime as reivindicações do povo e da República da Armênia sobre a Turquia é nulo e sem efeito desde o seu início.

Comitê Central (Bureau) da Federação Revolucionária Armênia
27 de dezembro, 2021

Matérias Relacionadas
Artsakh

Armênia retirará suas tropas de Artsakh em Setembro

Fontes : Asbarez, Armenpress O chefe de segurança nacional da…
Leia mais
Artsakh

Comunidades armênias em Berdzor serão cedidas ao Azerbaijão

Fontes : Armenian Weekly Por Lillian Avedian A cidade de Berdzor…
Leia mais
Esportes

Seleção Armênia estreia com vitória na Liga das Nações B

Armênia luta por uma vaga na primeira divisão europeia. No último sábado, 04 de junho, a…
Leia mais

Deixe um comentário