Onnig ComentaTudo

Onnig Comenta: Feliz aniversário Karnig Sarkissian

Karnig Sarkissian
Não lembro quando escutei uma canção patriótica cantada por Karnig Sarkissian pela primeira vez. Lembro sim dos meus primeiros contatos com a música revolucionária em casa, no Centro Armênio e no toca-fitas do meu Tio Yervant.

Na adolescência o entendimento da música revolucionária foi crescendo nas fitas-cassetes que meu pai adquiria do saudoso Enguer Suren Der Boghossian, onde escutava o grande George Tutundjian e o fabuloso Harout Pamboukdjian.

Logo no começo da minha vida universitária fui sacudido pelo ato dos meninos de Lisboa que em 1983 deram suas vidas pela causa Armênia e lembro que tempos depois escutei uma canção com os seguintes versos:

Aha aisbes arshavetzik (Assim avançaram)
Lisbon zohvadz lav enguerner (bons companheiros imolados em Lisboa)
Vor aktove tzer gue gochvik (pelo seu ato heroico merecem)
Tro i jarank veh ghenter (ser chamados de herdeiros do sangue de Tro)

Ouça a música abaixo:

Sem pedir licença e nem precisava, Karnig Sarkissian passou a ocupar um lugar central nas minhas manifestações de armenidade. Seu engajamento na ideologia da Federação Revolucionária Armênia-Tashnagtsutiun e sua total dedicação a causa da nossa gente ganharam a minha simpatia e admiração eterna.

Suas músicas me enchem de esperança e de garra para continuar lutando pela herança que meus antepassados me deixaram. Suas interpretações me movem na busca da justiça tão desejada. Enguer Karnig encarna como poucos a voz de uma gente que acredita, sonha e está disposta a se doar para materializar suas ideias.

Aqueles que assistem suas apresentações recebem uma energia indescritível que contagia a alma. Tudo isso vem da sua sinceridade, seriedade e alegria no cumprimento da sua missão.

Karnig Sarkissian, Brasil, São Paulo

Naquele dia enguer Karnig disse: é um milagre quase que inexplicável que mais de 100 anos depois de sua fundação, a bandeira do Tashnagtsutiun esteja sendo tremulada por jovens que representam a 4a ou 5a geração de descendentes de armênios. Mantenham-se junto a ela e lutemos pela Armênia.

Não existe um palco do mundo onde Karnig Sarkissian cante que em poucos minutos dezenas ou centenas de jovens se amontoem em frente e cantem a plenos pulmões Hye Katcher, Kini lits, Aryunod Trosh, Kedashen, entre tantas outras.

Karnig Sarkissian é inspirador.

Acredito que ele tenha ideia do que seu cancioneiro revolucionário representa. Karnig é a prova de que a ideologia tem voz.

Muitas pessoas sabem do que estou falando. Nos primeiros acordes de suas músicas heghapoghagan (revolucionárias) muitos sentem algo por dentro. É como se a voz dos fedayes armênios saísse pela nossa boca para cantarmos sempre junto com Karnig Sarkissian.

O aniversário é seu enguer Karnig, mas saiba que o presente quem ganha somos nós! Muitos anos de vida!

*James Onnig Tamdjian é colunista do Estação Armênia e suas opiniões não refletem necessariamente

Sobre o autor

Artigos

Professor de Geografia e Geopolítica. Fleumático, colérico, sanguíneo e melancólico.
Matérias Relacionadas
Eventos

Novo documentário de Gary Gananian sobre Artsakh será exibido em São Paulo

Gary Gananian, um dos diretores de Rapsódia Armênia, acaba de lançar um novo documentário…
Leia mais
Genocídio Armênio

Mississippi reconhece o Genocídio Armênio

Fontes : ArmRadio O Mississippi tornou-se o 50º estado dos EUA a…
Leia mais
Cultura

'Cantos de um Livro Sagrado' vence festival É Tudo Verdade

O documentário Cantos de um Livro Sagrado, de Cassiana Der Haroutiounian e Cesar Gananian, venceu a…
Leia mais

2 Comentários

Deixe um comentário