Da RedaçãoGenocídio ArmênioTudo

Em Istambul, fórum discutiu plano de ação para o centenário do Genocídio Armênio < Agos >

Via Agos – 

nm_soykirimi_anmaaa_int_2013No sábado, dia 6 de julho, a Fundação DurDe contra o racismo na Turquia realizou o Fórum “Diga não ao racismo e nacionalismo!”, iniciativa para organizar as ações dos atos em rememoração dos 100 anos do Genocídio Armênio, em 2015. 

Os repórteres do jornal bilíngüe Agos, Ilknur Stone Bridge e Katya Paus contaram como foi o evento realizado nas proximidades da Praça Taksim, palco principal dos recentes protestos que tomaram conta da Turquia.

A primeira sessão do Fórum aconteceu com o professor da Universidade Clark Ümit Kurt e com Taner Akçam, historiador, sociólogo e autor turco e grande ativista da Causa Armênia. 

A segunda parte contou com a moderação de Levent Şensever onde ativistas sugeriram um plano de ação sobre como monitorar, discutir e abordar o centésimo aniversário do Genocídio. Şensever falou sobre o trabalho realizado em anos anteriorese também sobre como o trabalho pode ser feito em uma campanha, e depois editado, e fez uma apresentação organizada com os tópicos a seguir: 

Como fazer uma campanha planejada?
O objetivo da campanha é fazer avançar a agenda de genocídio, fazer uma campanha de engajamento e criar um ambiente aberto a todos.  

Que tipo de atividades de campanha podem ser feitas?
Atividades de sensibilização planejadas. Stands de atividades para fazer o lançamento de campanhas de assinatura, exposições, publicações, seminários, simpósios, criando um website para esta campanha, para trabalhar em conjunto com ONGs. 

Como a organização está prevista?
Será uma comissão composta por 5 a10 pessoas na execução da campanha. Além da criação de um conselho consultivo.

 Após a apresentação, os participantes do debate levantaram algumas sugestões. As opiniões expressas estão sintetizadas abaixo: 

• A mídia social deve ser usada de forma eficiente. 

• Pequenas histórias para impressionar, de preferência com vídeos.
• Mudar nomes de ruas / estudos devem ser feitos para dar a volta.

• Estudos locais devem ser feitos. A investigação deve ser realizada em outras partes da Turquia.

• A sociedade turca deve reconhecer a ausência dos armênios.

• Continuação das oficinas realizadas em parques. 

• Devem ser sugeridas propostas legislativas ao parlamento da Turquia.

• A campanha deve ter caráter muito educativo.

Matérias Relacionadas
Eventos

Novo documentário de Gary Gananian sobre Artsakh será exibido em São Paulo

Gary Gananian, um dos diretores de Rapsódia Armênia, acaba de lançar um novo documentário…
Leia mais
Genocídio Armênio

Mississippi reconhece o Genocídio Armênio

Fontes : ArmRadio O Mississippi tornou-se o 50º estado dos EUA a…
Leia mais
Da Redação

Presidente armênio Armen Sarkissian renuncia por falta de influência

Fontes : Daily Sabah, ArmenPress, PanArmenian, President.am O presidente…
Leia mais

Deixe um comentário