Home Esportes Armênia perde da Bulgária pelas eliminatórias: Pizzelli e Ghazaryan foram expulsos
0

Armênia perde da Bulgária pelas eliminatórias: Pizzelli e Ghazaryan foram expulsos

0

A Bulgária venceu a Armênia por 1 a 0, Em Sofia (capital búlgara) em jogo válido pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Bulgária e Armênia realizaram a primeira partida entre as duas seleções na história.

Nesta histórica partida, a Armênia foi a primeira a buscar o resultado: Ghazaryan avançou e chutou ao gol, mas viu seu esforço sendo salvo pelo goleiro búlgaro Nikolay Mihailov. Aos 43 Henrikh Mkhitaryan disparou um petardo da entrada da área que acertou a trave. Até então os búlgros haviam dado apenas um chute ao gol armênio.

No entanto, um minuto após a boa jogada de Mkhitaryan, a Bulgária abriu o placar: Ivelin Popov achou Manolev na área que só empurrou para marcar o gol dos búlgaros, final do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, a Armênia foi logo pressionada em ataque de Veselin Minev, mas que parou na grande defesa do goleiro armênio Roman Berezovsky.

O brasileiro naturalizado Armênio, Marcos Pizzelli, que normalmente é titular da equipe, estava no banco após fraca atuação na vitória magra contra Malta.

Aos 54 minutos, o técnico da Armênia, Vardan Minassyan chamou Pizzelli. Os torcedores armênios ficaram esperançosos na conquista de ao menos um empate com sua entrada. Mas, cerca de 20 minutos depois de entrar, Marcos se envolveu em confusão com Dyakov e foi expulso por conduta violenta, aos 73 minutos. Dyakov tambeém foi expulso por levar o segundo cartão amarelo no mesmo lance.

Nem haviam se passado 3 minutos após a confusão, Ghazaryan também foi excluido do jogo por conduta violenta. Assim a Bulgária jogou com tranquilidade e segurou o resultado, que tirou a Armênia da liderança e colocou-a em terceiro no grupo B das eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo 2014.

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *