Home Artsakh Sob acusações de fraude, Artsakh realiza sua primeira eleição no sistema presidencialista

Sob acusações de fraude, Artsakh realiza sua primeira eleição no sistema presidencialista

0
0

Armenian Assembly, Eurasianet

Arayik Harutyunyan durante eleição

No último 31 de março, com uma participação de 73,5% dos votantes, a República de Artsakh realizou a primeira fase das eleições para presidente e parlamento.

O Ministério das Relações Exteriores da República de Artsakh emitiu a seguinte declaração, que diz em parte: “Estamos convencidos de que o fortalecimento das tradições democráticas e sua disseminação pelo Sul do Cáucaso se tornará uma importante contribuição para garantir a paz, a estabilidade e a previsibilidade na região, bem como criar as condições necessárias para a solução final do conflito Azerbaijão-Karabakh por meios exclusivamente pacíficos”.

O Ministério das Relações Exteriores da República da Armênia declarou: “O direito do povo de Artsakh à autodeterminação é a base para a solução do conflito de Nagorno-Karabakh. Essa realidade foi totalmente refletida nos princípios e elementos de acordo apresentados pelos copresidentes do Grupo OSCE Minsk, que prevêem a determinação do status legal final de Nagorno-Karabakh por meio de uma expressão de vontade juridicamente vinculativa. ”

Durante o processo eleitoral, o Azerbaijão continuou a violar o acordo de cessar-fogo e atingiu aldeias armênias.

Os resultados das eleições presidenciais foram relatados pela Comissão Central de Eleições da República de Artsakh da seguinte forma:

Arayik Harutyunyan – 49,26% (Aliança Pátria Livre-UCA)
Masis Mayilyan – 26,4% (Nova Aliança Artsakh)
Vitali Balasanyan – 14,7% (Partido da Justiça de Artsakh)
Davit Ishkhanyan – 2,56% (Federação Revolucionária Armênia)
Ashot Ghoulyan – 2,3% (Partido Democrático de Artsakh)
Hayk Khanumyan – 1,3% (Partido Nacional do Renascimento)
Vahan Badasyan – 1% (United Armenia Party)
Davit Babayan – 0.8% (Partido Conservador de Artsakh)
Ruslan Israyelyan – 0,5% (Partido da Geração da Independência)
Kristin Balayan – 0,3% (candidato independente)
Ashot Dadayan – 0,3% (candidato independente)
Bella Lalayan – 0,2% (candidato independente)
Melsik Poghosyan – 0,2% (candidato independente)
Sergey Amiryan – 0,2% (candidato independente)

Os dois principais candidatos à presidência, Arayik Harutyunyan (49,26%) e Masis Mayilyan (26,4%), estarão em votação para o segundo turno a ser realizado na terça-feira, 14 de abril de 2020.

Quanto aos resultados das eleições parlamentares, dos doze partidos em disputa, cinco garantiram participação no parlamento, passando o limite de 5% para partidos e 7% para blocos, de acordo com o relatório da Presidente da Comissão Central de Eleições da Artsakh, Srbuhi Arzumanyan. Os partidos parlamentares eleitos são Aliança Pátria Livre-UCA (40,4%), Partido Pátria Unida (23,63%), Partido Justiça de Artsakh (7,9%), Federação Revolucionária Armênia (6,4%) e Partido Democrático de Artsakh (5,81%).

Polêmica na apuração das eleições

O site Eurasianet (site de notícias especializado no sul do Cáucaso e Ásia Central) publicou um artigo em que levanta as possibilidades de fraude na primeira fase das eleições.

A União de Cidadãos Informados (UIC), uma ONG de Yerevan que conduziu a observação, publicou um relatório que identificou uma série de deficiências. Isso incluía evidências de um grande número de apoiadores do principal candidato que fotografaram suas cédulas de voto, sugerindo algum tipo de esquema de suborno.

O segundo colocado, Mayilyan, anunciou no dia 5 de março que estava efetivamente desistindo da segunda fase, que estava marcada para 14 de abril. Em seu comunicado, publicado em sua página no Facebook, Mayilyan pediu a seus apoiadores que não votassem no segundo turno, citando a necessidade de evitar a propagação do coronavírus.

Deixe um comentário