Home Cultura A história do Kicker armênio que conquistou o Super Bowl

A história do Kicker armênio que conquistou o Super Bowl

0
0

Texto: Jonas Verás (Colaboração)

Para quem não acompanha o esporte, a posição de Kicker (chutador) muitas vezes é subestimada e negligenciada por torcedores e amantes do Futebol Americano.

Diferentemente do que sugere seu nome, o esporte é jogado com as mãos. Mas existem duas únicas jogadas em que o kicker participa; o Extra Point e o Field Goal (tiro livre), em ambos ele tem a função de “apenas” chutar a bola oval com o pé, com o objetivo de acertar o Y (uma espécie de gol de cabeça pra baixo) e somar 1 ou 3 pontos.

Dito isto, voltamos 45 anos no tempo, era o ano de 1973, quando um Kicker de origem armênia roubou a cena e protagonizou uma das jogadas mais bizarras de todos os tempos na maior Liga de Futebol Americano profissional, a NFL (National Football League).

Na ocasião, o time do Miami Dolphins vencia o Washington Redskins por 14 a 0 e poderia ampliar a vantagem em mais 3 pontos caso o Kicker Garo Yepremian acertasse um Field Goal. No entanto, Yepremian chutou a bola que em seguida foi bloqueada pelo time adversário e voltou para as mãos dele; A reação natural seria que ele se jogasse no chão com a bola para que a jogada fosse interrompida e o placar se mantivesse o mesmo.

Entretanto, Garo pegou a bola e tentou lançá-la com as mãos, mas acabou entregando-a para um atleta do time adversário que correu com a bola o campo todo e marcou um touchdown (jogada de pontuação máxima) deixando o final do jogo dramático.

Felizmente o erro de Yepremian não influenciou no resultado da partida, pois os Dolphins venceram por 14 a 7 e conquistaram o título do Super Bowl VII.

(Assista a jogada abaixo)

Mas a carreira do atleta não se resume apenas a esta jogada e a maior conquista do futebol americano.

Filho de pais armênios, Garabed Sarkis Yepremian nasceu em Larnaca, no Chipre, no dia 06 de junho de 1944. Durante a juventude jogou futebol (o da bola redonda) em Londres, estudou na Universidade de Indiana nos Estados Unidos, mas não estava apto para disputar a liga universitária de futebol americano da NCAA, caminho mais fácil para os jovens que desejam um dia jogar a NFL, liga profissional do esporte. Restou a Garo utilizar seu irmão Krikor como agente e tentar entrar na NFL por conta própria.

No dia 13 de outubro de 1966, Garo assinou contrato com o Detroit Lions e em seu primeiro ano como jogador profissional quebrou o recorde de Field Goals em uma mesma partida ao marcar 6 vezes contra o Minessota Vikings. Apesar de seu taleto, Yepremian era alvo de preconceito e humilhação por parte de jogadores e treinadores que não concordavam com a presença de estrangeiros na liga norte-americana.

Em seus primeiros jogos, Garo não utilizava Capacete, porém após uma jogada violenta ele decidiu utilizar a proteção embora dispensasse o uso da facemask, a grade que fica na parte frontal do capacete. Ele foi o último jogador de futebol americano a abrir mão desta proteção.

Em 1967, Garo largou temporariamente o esporte para servir o exército norte-americano. No ano seguinte não conseguiu voltar para a NFL e foi disputar ligas menores, onde não obteve sucesso.

Em 1969 Garo Yepremian foi para o Miami Dolphins e passou a temporada inteira no banco de reservas. No ano seguinte teve inicio a sua carreira vitoriosa como titular dos golfinhos. Em 1971 ele foi o maior pontuador da posição na NFL após marcar 171 pontos e estava entre os principais jogadores na temporada perfeita de 1972, que culminou na conquista do Super Bowl em 1973. Até hoje o Miami Dolphins de 1972/73 é o único campeão invicto da NFL.

Garo Disputou 3 edições do Super Bowl e foi campeão em duas oportunidades. No Pro Bowl (jogo das Estrelas) em 1973 ele marcou 5 Field Goals e foi eleito o melhor jogador em campo.

Após sua carreira brilhante no Miami Dolphins, o atleta foi para o New Orleans Saints em 1979 e no ano seguinte foi para o Tampa Bay Buccaneers, time pelo qual se aposentou em 1981.

Além dos dois títulos do Super Bowl, Yepremian conquistou outros grandes feitos como duas participações no Pro Bowl. Em 1979 ele marcou 20 field gols consecutivos, ele foi nomeado ao “All Decade 1970’s team” da Revista Sports Illustrated. Em 1982 entrou para o Hall da fama esportivo da Flórida. Foi eleito o melhor kicker da década de 1970 pelo comitê do Hall da Fama, que também o indicou para o Hall da Fama da NFL.

Garo figurou na lista dos 40 maiores jogadores de todos os tempos do Miami Dolphins no aniversário de 40 anos da equipe em 2005, e entre o 50 maiores quando o time completou 50 anos em 2015. Entre os jogadores da NFL que não foram atletas universitários, Garo teve a carreira mais longínqua com 14 temporadas. Ao longo da sua trajetória ele acertou 210 Field Goals em 313 tentativas e 444 Extra-points em 464 tentativas que totalizaram 1.074 pontos.

Após a aposentadoria, Ele criou a Fundação Garo Yepremian para a pesquisa de tumores cerebrais . Na manhã do dia 15 de maio de 2015, ele faleceu aos 70 anos de idade, vítima de um câncer neuroendócrino.


Apenas para lembrar, no domingo, dia 04 de fevereiro de 2018, acontece o Super Bowl LII (edição 52), em jogo entre New England Patriots e Philadelphia Eagles.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *