Home Da Redação Filme que narra o Genocídio Armênio, “A Promessa” estreia em 11 de maio no Brasil

Filme que narra o Genocídio Armênio, “A Promessa” estreia em 11 de maio no Brasil

1

Em cartaz

A tão aguardada estréia do filme “A Promessa” nos cinemas brasileiros acontece nesta quinta-feira, dia 11 de maio, e estará em cartaz em 26 salas de cinema espalhadas pelo Brasil.

“A Promessa” narra a história do Genocídio Armênio cometido pelo Império Otomano no início da Primeira Guerra Mundial. Escrito por Terry George e Robin Swicord e dirigido por Terry George, o filme conta com as estrelas Oscar Issac, Christian Bale e Charlotte Le Bon.

Em São Paulo, cidade que possui a maior coletividade armênia do Brasil (com clubes, escolas e igrejas), o filme estará disponível em três cinemas:  Cinépolis (JK Iguatemi), CineARTE (Av. Paulista), Cinemark (Shopping Iguatemi), Cinesystem (Morumbi Town) e Playarte Multiplex (Bristol).

Para horários das sessões e valores dos ingressos, clique aqui.

*Para saber se “A Promessa” está em cartaz na sua cidade, acesse: www.ingresso.com e digite o nome do filme na barra de buscas que o site automaticamente vai pedir a informação da cidade que você gostaria de pesquisar.

Confira a lista dos cinemas confirmados:

AM – Manaus (Cinépolis Millennium; Cinépolis Ponta Negra)
BA – Salvador (Cinépolis Horto Bela Vista)
CE – Fortaleza (Cinépolis RioMar Fortaleza)
DF – Brasília (Kinoplex Park Shopping)
GO – Goiânia (Cinemark Flamboyant)
MG – Belo Horizonte (NET CineARTE Pontelo) / Juiz de Fora (UCI Kinoplex Independência)
PA – João Pessoa (Cinépolis Manaíra Shopping)
PE – Jaboatão dos Guararapes (Cinépolis Guararapes) / Recife (UCI Kinoplex de Lux Shopping Recife)
PR – Curitiba (Cinépolis Pátio Batel; UCI Shopping Estação) –  Londrina (Cineflix Aurora Shopping)
RJ – Rio de Janeiro (Cinemark Barra Downtown; Cinépolis Lagoon; Estação NET BarraPoint; Estação NET Gávea; Estação NET Ipanema; Estação NET Rio; UCI New York City Center)
SP (interior) Campinas (Cineflix Galleria Shopping)/ Jundiaí (Cinépolis Jundiaí Shopping)/ Ribeirão Preto (Cinépolis Santa Úrsula)
SP capital:  (CineARTE; Cinépolis JK Iguatemi; Cinemark Shopping Iguatemi; Cinesystem Morumbi Town; PlayArte Multiplex Bristol)

 



The Promise

O longa narra a história verídica de Michael, um estudante de medicina, Chris, um jornalista americano e Ana, uma armênia criada na França. Os três vivem um triângulo amoroso durante o Genocídio Armênio. Durante os últimos dias do Império Otomano, os turcos perseguem a população armênia e promovem um nos maiores crimes cometidos durante a Primeira Guerra Mundial.

O tema do Genocídio Armênio é um retorno do diretor Terry George aos dramas sofridos pelos seres humanos. Ele também dirigiu Hotel Ruanda, filme que abordou o Genocídio de Ruanda em 1994. O longa foi baseado em uma história verídica sobre o conflito entre duas etnias de um mesmo povo no país africano, os hutus e os tutsis.

“A Promessa” teve pré-estréia em São Paulo no dia 25 de abril, em sessão realizada no Shopping Cidade Jardim, em evento voltado para jornalistas, críticos de cinema e artistas.

Veja o trailer:

 



Lobby Turco:

Reprodução: IMDb/br

A Promessa foi lançado no Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF) em 11 de setembro de 2016 e logo em seguida já estava entre os mais mal avaliados no IMDb, site que reúne opiniões públicas sobre filmes por usuários ao redor do mundo.

Em pouco mais de um mês, o filme já tinha 86,704 avaliações, dentre elas 55,126 de apenas 1 estrela (nota mínima que se pode dar a um filme). O que surpreende na análise desses números é o fato de que o filme sequer havia sido exibido em grandes cinemas, apenas foi visto pelo público em três exibições, tal como o TIFF. Atualmente, o filme ainda está mal avaliado com mais de 66 mil avaliações com 1 estrela.

O filme foi lançado oficialmente nos EUA no começo de abril deste ano. Logo nas primeiras semanas, relatos de internautas nas redes sociais indicavam que o lobby turco também estava atacando o filme de outra maneira. Interessados em assistir ao filme simplesmente não conseguiam comprar ingressos pelos sites dos cinemas, pois todos os bilhetes já haviam sido adquiridos com muita antecedência. Em várias cidades norte-americanas houveram casos semelhantes.

Você pode por um minuto pensar que eram armênios esgotando os ingressos para assistir a primeira super produção hollywoodiana sobre o Genocídio do Povo Armênio. Mas não. Funcionários dos cinemas explicavam aos interessados no filme que faltando cerca de uma hora para as sessões, os tais “compradores” cancelavam suas compras, recebendo o dinheiro de volta e praticamente impossibilitando que os verdadeiros interessados pudessem ter tempo hábil para adquirir esses ingressos devolvidos em cima da hora.

Esse fato mostra que o negacionismo turco vem atuando em forma de campanha, e não apenas na esfera política, mas em todos os lugares em que eles possam tentar negar o crime cometido pela Turquia.

Se o Genocídio Armênio é uma farsa, como grande parte dos turcos propaga, então por que despendem tempo e dinheiro com o lobby turco contra o reconhecimento do Genocídio Armênio à nível global?


– Por que fazem campanha para derrubar as avaliações de um filme armênio no IMDb?
– Por que a cada país que reconhece o Genocídio Armênio a Turquia corta suas relações, estremece e chama de volta seu embaixador?
Por que mataram Hrant Dink,  jornalista de origem armênia nascido na Turquia e que buscava a reconciliação entre os povos armênio e turco, falando aberta e francamente sobre o genocídio?
– Por que o artigo 301 do código penal turco processa as pessoas que falam sobre a questão do Genocídio Armênio na Turquia, sob o pretexto de “ofensa à identidade turca”?


Ficam aqui algumas perguntas para as pessoas que negam o Genocídio Armênio.

 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Comment(1)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *