Home Da Redação Uma das últimas sobreviventes do Genocídio Armênio morre nos EUA

Uma das últimas sobreviventes do Genocídio Armênio morre nos EUA

0

Asbarez
sfsurvivor1
A última sobrevivente conhecida do Genocídio Armênio na área da Baía de São Francisco, Takouhie Keshishian, faleceu aos 99 anos de idade no dia 26 de fevereiro. Ela era uma das últimas sobreviventes ainda vivas do primeiro Genocídio do século XX, perpetrado pelo governo turco otomano contra seus súditos armênios entre 1915 e 1923, durante o qual mais de metade da população armênia que vivia em sua antiga terra natal foi morta, e suas propriedades pessoais e comunitárias apreendidas.

Takouhie muitas vezes expressou seu desejo de que o governo turco e o Congresso dos EUA reconhecesse o Genocídio Armênio. Ela foi homenageada como uma fonte de força e voz da justiça na área da baía durante evento rememorativo do Genocídio, realizado no histórico Monte Davidson Cross, em São Francisco. Em um vídeo para a comunidade armênia, Keshishian proferiu uma mensagem simples mas poderosa: “Nunca devemos esquecer que a Turquia fez. . . Devemos sempre lembrar.”

Takouhie deixa 6 filhos, 16 netos e 24 bisnetos. Os serviços funerários e sepultamento ocorreram no sábado, 8 de março de 2014, às 11:00 horas.

O vice-governador da Califórnia, Gavin Newsom, enviou uma carta de condolências à Família Keshishian. “Ela era uma líder em todos os sentidos da palavra. Sua liderança tocou sua família, amigos, a comunidade, e demonstra que não há obstáculos na vida que não podem ser superados.”

A congressista Jackie Speier Kanchelian emitiu um comunicado e ergueu uma bandeira no Capitólio dos EUA em memória de Takouhi Keshishian. “Eu compartilho com Takouhie seu desejo de que o governo turco e o Congresso dos EUA reconheçam o Genocídio Armênio. Eu já introduzi uma legislação nesse sentido desde 2008 e continuarei a fazê-lo até que ela passe no Congresso”.

“Considerando-se as experiências traumáticas que ela sofreu, nossa avó tinha um grande espírito positivo que amávamos muito. Ela nos ensinou muito sobre a vida e valores” , disse Ara Makasdjian , neto de Keshishian e membro do ANCA – divisão baía de São Francisco.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *