Home Da Redação Líderes curdos pedem desculpa aos armênios e assírios por genocídio

Líderes curdos pedem desculpa aos armênios e assírios por genocídio

0

Por Gulisor Akkum, via The Armenian Weekly

1-1024x768No dia 12 de setembro, a prefeitura de Diyabakir inaugurou o Monumento da Consciência Comum. Na ocasião, o prefeito, Abdullah Demirbaş pediu desculpas, em nome dos curdos, pelos genocídios de armênios e assírios.

“Nós, curdos, em nome de nossos antepassados, nos desculpamos pelos genocídios de armênios e assírios em 1915”, declarou Demirbaş em seu discurso. “Nós continuaremos nossa luta para garantir compensação a eles”.

O prefeito pediu que as autoridades turcas que também se desculpem e façam o que for necessário para se redimir do genocídio. “Convidamo-os a caminhar nesta direção”, disse o prefeito.

A inscrição no monumento no Parque Anzele, próximo a uma recém-restaurada fonte histórica, está em seis idioma, dentre eles o armênio e diz: “Nós compartilhamos a dor para que não se repita”.

“Esse memorial é dedicado a todos os povos e grupos religiosos que sofreram genocídio nestas terras”, segundo Demirbaş. “O Monumento à Consciência Comum foi erguido para relembrar e pedir por responsabilizações sobre todos os massacres que aconteceram a partir de 1915”.

4-1024x768Demirbaş frisou que o monumento rememora todos os armênios, assírios, judeus, yezidis e alauitas que tombaram em genocídios, bem como os sunitas que “lutaram contra o sistema”.

Representantes das comunidades armênia, assíria, alauita e sunita também discursaram no evento. O escritor armênio Mgrditch Margosyan, nascido em Diyabarkir, exaltou a inauguração do memorial e declarou que espera os próximos passos no mesmo sentido.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *