Home Da Redação Ruínas de Dikranakert são encontradas por arqueólogos na região de Artsakh

Ruínas de Dikranakert são encontradas por arqueólogos na região de Artsakh

0

Um local de escavação na região de Artsakh levou à descoberta da cidade de Dikranagerd (foto de Khatchig Mouradian), a cidade construída por Dikran o Grande, foi descoberta em 2005. Desde então, arqueólogos realizaram escavações em várias partes da cidade que revelou estruturas como a Fortaleza Mijnaberd e a Igreja Basílica, disse ao Armenpress o diretor do Archaeological Expedition of Atsakh, Hamlet Petrosyan.

Os arqueólogos acreditam agora que Dikranakert, fundada no século I A.C, era uma cidade grande, com um plano de construção avançado, além de muitos jardins, e uma grande população de cerca de milhares de pessoas.

Nos últimos meses, os arqueólogos descobriram um distrito com um território de 6-7 hectares. Eles também encontraram um cemitério e descobriram que os mortos eram enterrados com a propriedade, inclusive dinheiro, disse Petrosyan ao Asbarez.com.

As descobertas arqueológicas foram apresentadas às comunidades em Yerevan, Stepanakert, EUA e Egito.

“Se continuarmos as escavações de Dikranakert com este ritmo, vai demorar 15-20 anos para entender o projeto da cidade”, disse Petrosyan, que é também o chefe do departamento da Universidade Estadual de Yerevan para estudos culturais.

Um museu e instalações de armazenamento para os artefatos está em construção em Stepanakert. Nesse meio tempo, os itens que exigem condições especiais de armazenamento estão sendo mantidos no laboratório de Arqueologia da Universidade Estadual de Yerevan. O restante, totalizando mais de 3.000 itens, estão atualmente em exposição no Museu Dikranakert. De acordo com Petrosyan, entre 300 e 800 artefatos são descobertos a cada ano.

“Os fundos do governo para as escavações, e uma pequena soma de dinheiro é fornecido para as necessidades do grupo de expedição”, disse Petrosyan, acrescentando que os custos relacionados à engenharia, incluindo as despesas de equipamentos, são financiados através de fontes privadas.

Assista ao vídeo da CNN sobre a descoberta:

 

 

 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *