Da Redação

Morre Prof. Dr. Hagop Kechichian, historiador da comunidade armênia

Faleceu ontem (13) na capital paulista o Professor Doutor Hagop Kechichian, grande historiador da comunidade armênia do Brasil e mantenedor do maior acervo privado de livros e documentos sobre os armênios no país.

Hagop Kechichian nasceu em São Paulo, em 1931, filho de Harutiun “Artin” Kechichian e Vartuhi Kechichian,ambos de Marash. Em 1962, graduou-se em História pela Universidade de São Paulo, mesma universidade onde seria mestre (1983) e doutor (2001) em História, sempre defendendo dissertações acerca da história do povo armênio e da coletividade armênia do Brasil. Além disso, Hagop Kechichian também se bacharelou em Direito em 1968. Com 10 anos de idade, Hagop Kechichian viu nascer a Sociedade Artística Melodias Armênias pelas mãos de amigos e compatriotas de seu pai. Desde a adolescência, participou das atividades da Sociedade Artística, sendo autor de muitos textos e fotografias que registram a história dos armênios do Brasil. Ele traduziu para o português “História dos meus antepassados”, “História do povo armênio” e “História dos armênios em quadrinhos”, além de ter organizado a publicação em português de “A coletividade armênia do Brasil”, publicado pelo padre Yeznig Vartanian, em 1947. Na Universidade de São Paulo, Prof. Dr. Kechichian foi figura importante na criação e consolidação da cátedra de armênio na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, bem como no seminário “95 anos do Genocídio Armênio: o protótipo dos genocídios dos tempos modernos”, recentemente publicado em livro com artigo de sua autoria.

Além da sua atividade acadêmica, Dr. Kechichian foi por décadas professor de História das redes municipal e estadual de São Paulo, conselheiro nato da SAMA-Clube Armênio, membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, além de ter participado por diversos mandatos do conselho da Igreja Apostólica Armênia do Brasil. Durante seus tempos de professor na rede pública, conheceu a também professora Zilda Diniz Lopes, com quem se casaria e teria dois filhos: Zilda Vartuhi e Arthur Kechichian.

O velório acontece hoje (14), das 12h às 18h, na Igreja Apostólica Armênia (Avenida Santos Dumont, 55).

Sentimentos da equipe do Estação Armênia.

Matérias Relacionadas
Cultura

Filme sobre armênia no Brasil inicia campanha de financiamento

A comunidade armênia do Brasil acaba de ganhar uma nova iniciativa de projeto…
Leia mais
CulturaTudo

Ararat: projeto de filme brasileiro sobre a presença armênia em São Paulo

Uma equipe brasileira busca juntar fundos para a produção do curta-metragem Ararat que conta a…
Leia mais
ExplicaTudo

Explica #22 - Romã

Em tempos difíceis, uma de nossas armas para defender a patria mãe é manter a cultura armênia…
Leia mais

Deixe um comentário