Cultura

“Fé no Inferno”, de Santiago Nazarian, é finalista do Prêmio Jabuti

O escritor armênio-paulistano Santiago Nazarian é finalista do 63º Prêmio Jabuti com o seu “Fé No Inferno” (Companhia das Letras, 2020). Concorrendo no eixo Romance Literário, o livro de Nazarian aborda o genocídio armênio a partir das memórias de um sobrevivente que vive em São Paulo e a sua relação com o seu cuidador, Cláudio, alternando entre o Império Otomano em 1915 e o Brasil de 2017.

Santiago Nazarian é tradutor, roteirista e um dos escritores mais reconhecidos da sua geração. Ele é autor de livros com grande vendagem e sucesso de crítica como Mastigando Humanos’ (Record, 2013), ‘Biofobia’ (Record, 2014), ‘Neve Negra’ (Companhia das Letras, 2017)  e até mesmo de um livro infantil ‘A Festa do Dragão Morto’ (Melhoramentos; 2019), com ilustrações de Rogério Coelho. ‘Fé no Inferno’ é o seu trabalho mais ambicioso, tanto pelo tema sensível quanto pelas múltiplas temporalidades, espaços e mescla de gêneros – Nazarian é conhecido por ter um estilo que alguns críticos definem como ‘pós-terror’.

‘Fé no Inferno’ ficou em segundo lugar como ‘romance do ano’ no Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional. Além do Jabuti, o livro ainda concorre ao prestigiado Prêmio Oceanos.

Santiago Nazarian é descendente de Ghazar Nazarian e Gaspar Gasparian, dois dos pioneiros da imigração armênia para o Brasil, no final do século XIX.

Caso você queira adquirir ‘Fé no Inferno’ com um autógrafo do autor, escreva diretamente para o autor em santiagonazarian@gmail.com

Matérias Relacionadas
CulturaEventos

Lançamento do livro “A Coletividade Armênia do Brasil”

Após longos anos de espera, será realizado o lançamento do livro “A Coletividade Armênia do…
Leia mais
Da Redação

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos condena Azerbaijão por violar o direito à vida de armênios

Fontes : Diario Armenia Em duas sentenças emitidas no último dia 4 de…
Leia mais
ArtsakhDa Redação

Azerbaijão lança ataque massivo à Armênia; Rússia media o cessar-fogo

Fontes : Asbarez Dados não oficiais indicam 15 soldados armênios…
Leia mais

Deixe um comentário