Tudo

O armênio Sarkis Dallakian (“o Africano”) e sua icônica foto do Pelé

O historiador e professor doutor Heitor Loureiro divulgou recentemente um fio em seu perfil no Twitter uma história por trás de uma das mais icônicas fotos (acima) de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.
A Armênia se faz presente nessa história por conta do autor do clique, o fotógrafo armênio Sarkis Dallakian.

Confira o texto abaixo:


Sarkis Dallakian nasceu na cidade de Vanadzor, Armênia, em 1913. Durante a II Guerra Mundial, lutou pelo Exército Vermelho contra a Alemanha nazista, país onde iria se estabelecer após o conflito. Em Berlim, trabalhou como alfaiate e sapateiro, mas a sua verdadeira paixão era a fotografia.

Ao chegar no Brasil nos anos 1950, Sarkis – conhecido como Africano entre os armênios – uniu a paixão pela fotografia e o amor pelo futebol. Torcedor do São Paulo Futebol Clube, Sarkis tornou-se fotógrafo da Federação Paulista de Futebol e tinha acesso ao campo e aos vestiários dos estádios.

Por décadas, fotografou os maiores craques do futebol mundial que desfilavam pelos gramados brasileiros. Uma das fotos mais famosas do Rei Pelé – agachado, com uma das mãos no gramado – é de sua autoria.
Morreu em 2005, aos 91 anos.

Milton Neves prestou grande reverência a Sarkis quando da sua morte em 2005.
O jornalista comprou boa parte do acervo do armênio. A relação de Neves com o trabalho de Sarkis pode ser lida aqui, com adendos de Carlos Giovoglanian, amigo de Sarkis.

Além de grande fotógrafo do futebol paulista, Sarkis retratou o futebol armênio em SP. Na foto (abaixo), o esquete da SAMA (futuramente Clube Armênio) nos anos 1950. José Seraidarian era o técnico.
O craque era Aramik Dichtchekenian, que teve carreira breve no SPFC.



(NR) Pelé também tem ligação com a Armênia por conta de sua passagem pelo New York Cosmos, time dos EUA.

Confira também essa história: Conheça o companheiro armênio de Pelé nos EUA.

Deixe um comentário