Trump descreve novamente os eventos de 1915 como Grande Crime e Biden promete reconhecer genocídio se eleito

0
0

Hurriyet, CNS

Trump em encontro com Erdoğan, presidente turco

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu uma declaração no útimo 24 de abril, 105º aniversário do Genocídio Armênio, muito similar às que vêm sendo emitidas nos últimos anos (desde a era Obama). A declaração cita a morte de 1,5 milhão de armênios e responsabiliza o Governo Otomano, mas evita usar a palavra genocídio e isenta a República da Turquia de responsabilidade.

No mesmo dia, o candidato democrata para as eleições deste ano, Joe Biden, afirmou que, se eleito, ele se comprometeria a reconhecer o Genocídio Armênio. Barack Obama, presidente do país entre 2009 e 2017, também fez a mesma declaração durante as primárias em 2008 mas quebrou sua promessa em todas as oportunidades que teve. Joe Biden foi vice-presidente de Obama durante todo seu mandato.

Leia a declaração de Trump abaixo:
“Hoje, nos juntamos à comunidade global em memória das vidas perdidas durante o Meds Yeghern [Grande Crime], uma das piores atrocidades em massa do século XX. A partir de 1915, 1 milhão e meio de armênios foram deportados, massacrados ou marcharam até a morte nos últimos anos do Império Otomano. Neste dia de lembrança, respeitamos aqueles que sofreram e perderam suas vidas, enquanto renovamos nosso compromisso de promover um mundo mais humano e pacífico.

Todos os anos, em 24 de abril, refletimos sobre os laços fortes e duradouros entre o povo americano e armênios. Estamos orgulhosos dos fundadores do Comitê Americano de Socorro Armênio e Sírio, um esforço inovador estabelecido em 1915 que forneceu apoio humanitário crucial aos refugiados armênios e agradecido pelos milhares de americanos que contribuíram ou se ofereceram para ajudar os armênios a serem expulsos de seus países. casas.

Neste dia, testemunhamos a força e a resiliência do povo armênio diante da tragédia. Temos a sorte de que tantos armênios trouxeram sua rica cultura para nossas costas e contribuíram muito para o nosso país, incluindo soldados condecorados, artistas famosos, arquitetos renomados e empresários de sucesso.

Agradecemos esforços dos armênios e turcos para reconhecer e ensinar sua dolorosa história. Neste dia, acreditamos que é nossa obrigação lembrar daqueles que sofreram e pereceram e reafirmar nosso compromisso de proteger minorias étnicas e religiosas vulneráveis em todo o mundo “

Marcelo Mirzeian Co-criador do Portal Estação Armênia. Engenheiro Mecânico e de automação, Descobri a ascendência armênia tardiamente e tenho me dedicado à criar conteúdo online para a comunidade desde então. Atualmente morando em Toronto.

Deixe um comentário