Home Da Redação Hollande reafirma compromisso com a Causa Armênia em telefonema a Papazian

Hollande reafirma compromisso com a Causa Armênia em telefonema a Papazian

1

Cenas de uma batalha política : Reaproximação entre Turquia e França.

O Portal Estação Armênia vem monitorando esse assunto desde a RIO + 20.

Ato #1

Na Rio + 20 a diplomacia turca consegue um encontro entre o Presidente da França, François Hollande e o Primeiro Ministro turco Racip Erdogan. Durante o encontro Erdogan fez um convite oficial a Hollande para uma visita, lembrando que há 20 anos nenhuma presidente francês visita o país. Diferente do governo Sarkozy que era abertamente contra a participação da Turquia na União Europeia, Hollande não demonstrou até agora nenhuma posição fechada sobre o assunto que está em aberto no Conselho Europeu.

Ato #2

Ambas as partes decidem ter conversações especiais sobre o futuro das relações entre os dois países que foram abaladas com a aprovação da lei que pune a negação do genocídio na França em 2011. Semanas depois, a Suprema Corte Francesa “congelou” a efetividade da lei.

Ato #3

Na semana passada, dias antes da reunião do Grupo “Amigos da Síria”, o Chanceler turco Ahmet Davotoglu e seu par francês Laurent Fabius, emitiram uma declaração conjunta onde ambos os representantes se comprometem a retirar as sanções oriundas da crise de 2011.

Ato #4

De forma precipitada e sem as devidas conversações políticas, Laurent Fabius afirmou que o governo francês não teria mais interesse em reeditar nenhuma lei para punir o negacionismo. A Causa Armênia estava tomando um duro golpe.

Ato #5

A comunidade armênia da França indignada com tais declarações, cobra através de seus representantes políticos, o compromisso de Hollande durante as eleições de reeditar a lei que pune o negacionismo.

Mourad Papazian

Ato #6

Sábado, 7 de julho, 11:30 horas, horário de Paris. Franck Mourad Papazian , Co- Presidente do Conselho de Coordenação das Organizações Armênias da França (CCAF) e um dos representantes da Federação Revolucionária Armênia – Tashnagtsutiun para a Europa Ocidental faz um comunicado pelas redes sociais com o seguinte teor:

A CCAF nunca duvidou da sinceridade do Presidente Hollande e sua posição favorável na adoção de uma lei criminalizando a negação do genocídio armênio. Ele vai respeitar os compromissos assumidos com os franceses de origem armênia e não vai ceder a pressões orquestradas e financiadas pelo governo turco. Recebi agora há pouco um telefonema do Sr. Presidente que ira confirmar essa posição com uma declaração oficial que coloca a questão da justiça no centro de todas as decisões do seu governo.

Ele acrescentou que vai receber nosso grupo em julho e que a política de governo é ditada por ele e não pelo Chanceler Fabius.

Na próxima semana teremos uma importante reunião de trabalho com o líder socialista na Assembleia Nacional, Bruno Le Roux, para definir os próximos passos antes da efetivação de uma nova proposta de lei que criminaliza a negação do genocídio.

O Presidente Hollande tem certeza que é chegado o tempo do governo turco se mover de forma clara em direção a um processo de reconhecimento do genocídio. Não é possível que quase 100 anos depois o governo turco se feche na negação e não abra a possibilidade de um dialogo político a partir do reconhecimento.

Ato #7

Mourad Papazian lembra que essas declarações do Presidente Hollande podem desiludir rapidamente o governo turco e iniciar uma nova batalha política e diplomática. Ele convoca a comunidade armênia a permanecer vigilante e mobilizada.

Comment(1)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *