Erdogan pede retirada de imunidade parlamentar de Garo Paylan

0
1

(Com informações de Asbarez, Hurriet Daily Newspaper)

Paylan, em sessão no Parlamento em que mostrou imagens de políticos armênios mortos durante o Genocídio Armênio

Às vésperas do aniversário de 12 anos do assassinato do jornalista turco de origem armênia Hrant Dink, em frente à redação do jornal Agos, outro cidadão turco de origem armênia sofre ameaça de prisão por seu posicionamento político, dessa vez do próprio governo turco.

O gabinete do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, apresentou uma petição à liderança do parlamento para retirar a imunidade de oito legisladores, entre eles Garo Paylan, um legislador de origem armênia que representa o Partido Democrático do Povo (HDP).

A petição se baseia em que Paylan teria “insultado a nação turca, o Estado turco, suas forças armadas e policiais”, “agido contra a lei sobre partidos políticos”, “feito propaganda terrorista” e “insultado o presidente”. Além disso, também acusa Paylan e seus colegas membros da HDP de terem “elogiado” o líder do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Abdullah Öcalan, em seus discursos e expressado publicamente condolências aos militantes do PKK.

Esta é mais uma tentativa de Erdogan de enfraquecer as forças da oposição na Turquia, especialmente a HDP, que representa um grande eleitorado curdo. Se Paylan for despojado de sua imunidade, ele poderá ser preso, já que existem acusações e ações contra ele que não avançaram devido à sua imunidade.

Os parlamentares ameçados de perder imunidade

Além de Paylan, cinco de seus colegas da HDP também estão na lista. Aparecem também o legislador que representa o Partido Republicano do Povo (CHP) e, surpreendentemente, um membro do próprio partido de Erdogan, Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), Reza Posac.

Se Paylan perder sua imunidade, ele poderá ser processado com base em vários artigos, inclusive o famigerado 301 do código penal turco, que prevê a prisão de quem insulta a “identidade turca”. Falar abertamente sobre o Genocídio Armênio é, atualmente, segundo a justiça turca, uma afronta ao país. Devemos lembrar que antes de ser assassinado, Hrant Dink também havia sido enquadrado no artigo 301.

 

Em maio de 2016, o parlamento turco aprovou uma lei que tirava a imunidade de seus membros sob acusação, o que permitia que os promotores cassassem membros do parlamento que fossem investigados. De acordo com o site do HDP, nove dos membros do parlamento, incluindo os ex-co-presidentes Selahattin Demirtaş e Figen Yüksekdağ, estão atualmente atrás das grades ao lado de muitos ex-legisladores e prefeitos.

Atualização: Nesta quinta-feira, dia 17 de janeiro, o parlamento turco rejeitou proposta de moção apresentada por Garo Paylan para esclarecer o assassinato de Dink em 2007. A proposta foi rejeitada pelos legisladores do AKP e do MHP.

Veja mais:

3 armênios eleitos para o Parlamento da Turquia –  http://estacaoarmenia.com.br/45432/tres-armenios-eleitos-para-o-parlamento-da-turquia-apos-13-anos-akp-perde-maioria-absoluta/

Garo Paylan “ressuscita” os deputados armênios do Império Otomano mortos em 1915 – http://estacaoarmenia.com.br/45618/garo-paylan-ressuscita-os-13-deputados-armenios-do-imperio-otomano-assassinados-em-1915/

 

Garo Paylan e seus companheiros são agredidos por partidários de Erdogan na Turquia – http://estacaoarmenia.com.br/45630/garo-paylan-e-seus-companheiros-sao-agredidos-por-partidarios-de-erdogan-na-turquia/

 

Garo Paylan fala sobre genocídio no Parlamento turco e é suspenso – http://estacaoarmenia.com.br/48175/garo-paylan-fala-sobre-genocidio-no-parlamento-turco-e-e-suspenso/

 

Deputado armênio Garo Paylan é atacado por policiais na Turquia e evita prisão de filho de Hrant Dink – http://estacaoarmenia.com.br/50079/deputado-armenio-garo-paylan-e-atacado-por-policiais-na-turquia-e-evita-prisao-de-filho-de-hrant-dink/

O jornalista armênio-turco Hrant Dink foi assassinado em 19 de janeiro de 2007 – http://bit.ly/Hrant-Dink12anos

Comment(1)

Deixe um comentário