Home Da Redação Moscou sugere que a Armênia adote o russo como língua oficial

Moscou sugere que a Armênia adote o russo como língua oficial

0

Eurasianet

Autoridades russas sugeriram que poderia ser uma boa idéia para a Armênia adotar o russo como língua oficial. Embora a proposta tenha sido feita com o espírito da eterna confraternização armênio-russa, foi recebida com frieza em Yerevan.

A sugestão surgiu depois que a Duma russa adotou uma lei, em julho de 2017, permitindo que os motoristas dos países da União Euroasiática atuassem como motoristas comerciais na Rússia, mas apenas se esses países reconhecessem o russo como uma língua oficial. “Desta forma, estamos incentivando os governos que respeitam a língua russa e a consagram em suas constituições e reconhecem oficialmente”, disse Leonid Kalashnikov, membro da Duma e um dos autores da lei.

Na prática, isso significa que Bielorrússia, Cazaquistão e Quirguistão – todos os quais reconhecem o russo como língua oficial – estão cobertos, mas a Armênia não.

“A decisão sobre a qual estamos falando afeta cidadãos do Quirguistão e da Bielorrússia, já que as regras de trânsito desses dois países são estudadas em russo. E, vindo a trabalhar na Rússia […] é claro que eles conhecem as regras “, disse Vyacheslav Volodin, presidente da Duma. “Caso tornem [a língua russa] oficial, a lei também se aplicará automaticamente à Armênia”.

Oficiais da Armênia – onde, deve notar, a prevalência do russo é muito maior que nos vizinhos da Geórgia e do Azerbaijão – disseram que apreciaram a sugestão, mas não estavam interessados. E criticaram a mídia russa por terem distorcido o lado armênio da conversa.

“Eu quero cortar as discussões insalubres, que surgiram em grande parte devido à má cobertura da mídia, publicando apenas a sugestão de Vyacheslav Volodin sem mencionar a posição do lado armênio”, disse Armen Ashotyan, deputado armênio que estava em Moscou. “Para nós, o russo é uma linguagem de importância global, mas não é e não está em nossa agenda dar-lhe o status de uma língua oficial e consagrá-la na constituição”.

“A língua russa é ensinada em todas as escolas na Armênia, então o conhecimento do russo é inteiramente suficiente. Os lados concordaram em resolver este problema no futuro “, disse o porta-voz, Arsen Babayan.

Essa não é a primeira vez que a Rússia ultrapassou os limites das relações fraternas com respeito à questão da língua na Armênia. Em 2014, o jornalista e apresentador russo Dmitriy Kiselyev visitou Yerevan e se queixou publicamente sobre o russo pobre que seu taxista falou. Isso acendeu uma onda de controvérsia entre os armênios, que dependem da Rússia para a segurança de seu país, mas cada vez mais se ressentem da abrangente abordagem de Moscou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *