Home Eventos Brasil recebe mais uma vez o Prof. Richard Hovannisian
0

Brasil recebe mais uma vez o Prof. Richard Hovannisian

0

11874438_10206543373398379_704626778_oO renomado historiador e professor emérito da UCLA, Richard Hovhannissian desembarca mais uma vez no Brasil para uma palestra sobre a Armênia e a Cilícia, no próximo dia 23 de agosto, nas dependências da União Geral Armênia de Beneficência (UGAB) em São Paulo.

A presença do decano dos decanos de estudos armênios da diáspora, o Professor Richard Hovannisian é motivo de alegria para todos os armênios. Seus 50 anos de vida acadêmica dispensam qualquer apresentação.

Intitulada “Armênia-Cilícia” a palestra aborda as principais características regionais, culturais e sociais dos armênios da região da Cilícia (sudeste da Turquia, atualmente) e da Armênia Ocidental. Hadjin, Zeytoun, Sys e Marach, regiões das quais vieram grande parte dos armênios depois do genocídio de 1915, serão retratadas durante a apresentação de Hovannissian.

A palestra será ministrada em inglês e contará com tradução simultânea.

Porém, antes de chegar ao Brasil, o Prof. Richard vai proferir uma importante conferência internacional em Buenos Aires (Argentina) com os mais renomados pesquisadores sobre o tema do genocídio armênio promovida pelo Comite do Centenário do Genocídio da Argentina.

Sobre a Cilícia (Kilikia):

Cilícia era o nome de um antigo Reino Armênio, na região da costa sul da Ásia Menor, localizada imediatamente ao sul do platô central da Anatólia no território do que hoje é a Turquia. A grosso modo, ocupava o que é hoje a região do Mediterrâneo a oriente da província de Antália, situando-se a sua fronteira ocidental entre as cidades de Gazipaşa e Alanya.

Serviço:
O que: Richard Hovanissian no Brasil
Quando: Dia 23 de agosto de 2015, as 19:00
Aonde: UGAB Brasil
Local: Rua Vupabussu. 196.

Veja o mapa abaixo:

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *