Home Entrevistas Entrevista: Paulo Pandjiarjian fala sobre a "WorldSkills São Paulo 2015"
2

Entrevista: Paulo Pandjiarjian fala sobre a "WorldSkills São Paulo 2015"

2

A competição WorldSkills, que ocorre a cada dois anos, é o maior evento de educação e qualificação profissional de excelência no mundo. WSC2015_IGR_Paulo_Pandjiarjian_Image (3)

Os competidores representam o melhor de seus pares e são selecionados a partir de países-membros da WorldSkills e regiões. Eles irão demonstrar habilidades técnicas tanto individualmente como coletivamente para executar tarefas específicas para as quais eles estudam e que serão praticadas no futuro.

Em 2015, a competição WorldSkills será realizada pela primeira vez no Brasil e na América do Sul.

A 43ª edição da “WorldSkills Competition” ocorrerá em São Paulo, a maior cidade do Brasil, com mais de 11,8 milhões de habitantes de todos os cantos do Brasil e do mundo.

O Coordenador de Relações Institucionais e Governamentais da “WorldSkills São Paulo 2015”, Paulo Pandjiarjian bateu um papo sobre a competição com o Professor de Relações Internacionais e Geopolítica – e também Colunista do Portal Estação Armênia – James Onnig Tamdjian.


Abaixo, leia a entrevista:


 

[Onnig Tamdjian] – Paulo, antes de tudo muito obrigado por atender ao Portal Estação Armênia. Nos fale um pouco sobre a WorldSkills São Paulo 2015. 

[Paulo Pandjiarjian] – Caro amigo Onnig, tenha certeza que o privilégio de ser entrevistado pelo Portal Estação Armênia é totalmente nosso. Ainda mais por você, professor de Relações Internacionais e Geopolítica e que terá uma visão bastante abrangente e estratégica sobre a relevância deste evento. 

A WorldSkills Competition é a maior competição de educação profissional do mundo e acontece a cada dois anos. Competidores de mais de 70 países – incluindo a Armênia -, dos cinco continentes, enfrentam desafios reais de 49 modalidades de profissões técnicas, dentro de padrões internacionais de qualidade. Os melhores alunos, selecionados em etapas nacionais de seus países, participam da competição. A WorldSkills International – WSI – organização global para a promoção da educação e formação profissional, com 72 países-membros, realiza a WorldSkills Competition desde 1950. Mais de 14 mil jovens competidores de todo o mundo já participaram da Competição. 

Em 2015, a 43ª edição da WorldSkills Competition desembarca pela primeira vez no Brasil e na América Latina. A Competição será realizada na cidade de São Paulo, de 11 a 16 de agosto, e ocupará todo o complexo do Anhembi Parque. São esperados aproximadamente 1.200 alunos-competidores (recorde na história do evento) e mais de 250 mil visitantes. Pretende-se levar a Competição para mais de 2 milhões de pessoas, por meios digitais. Esta será a WorldSkills São Paulo 2015. 

Membro da WorldSkills desde 1981, o Brasil, representado pelo SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, participa da Competição mundial desde 1983 e já acumulou 68 medalhas. Na última edição, realizada em 2013, na Alemanha, WorldSkills Leipzig, o Brasil conquistou 12 medalhas e a quinta posição no ranking geral.

 

[OT] – Como está envolvido na organização, qual sua opinião sobre a Educação Profissional de maneira geral e o papel dela no Brasil? 

[PP] – A educação profissional é uma importante e estratégica ferramenta para o aumento da competitividade da indústria nacional e, por consequência, para o desenvolvimento econômico da nação. Justamente, por conta disso, a WorldSkills São Paulo 2015 tem como objetivos: 

– promover a importância da educação e formação profissional como instrumento de transformação social e econômica;
– sensibilizar as diversas lideranças e sociedade para o papel da educação profissional e sua importância na construção de um mercado de trabalho mais produtivo e eficiente;
– proporcionar a troca de informações sobre as melhores práticas em educação profissional entre líderes empresariais, governamentais e especialistas em educação;
– incentivar os jovens em idade escolar a se dedicar a carreiras tpécnicas e desenvolver seu talento em diversas competências, entre outros.

[OT] – Desde o começo da WorldSkills em 1947 o mundo mudou muito. Os jovens mudaram. O que captou dessas mudanças como cidadão e como organizador? Enfim, como vc ve o mundo do trabalho hoje? 

[PP] Amigo Onnig, você é quem poderia nos dar uma aula de como o mundo se transformou nesses quase 70 anos. Mas é inegável a importância de ferramentas tecnológicas num mundo globalizado como o de hoje, onde a informação tem um fluxo cada vez mais vertiginoso. Eu diria que estamos vivendo o mundo da ciência aplicada. Ou seja, cada vez mais, diminui-se o espaço de tempo entre as descobertas científicas e e desenvolvimento tecnológico e sua aplicação na vida do dia-a-dia, num aparelho eletrônico ou num aplicativo qualquer. O ideal, num futuro próximo, é o entendimento de que um jovem pode ter uma vida digna e uma carreira de sucesso não só sendo médico, advogado ou engenheiro, mas também como soldador de águas profundas, por exemplo.

[OT]  – Você nos informou que teremos uma delegação da Armênia. Para a comunidade isso é muito importante claro. Fale um pouco mais da chegada desses compatriotas para a competição no ano que vem? 

[PP] –  Foi para mim um grande presente, ao ser convidado para este projeto internacional, saber que a Armênia se juntou à entidade internacional no ano de 2012 e já enviou alguns competidores a Leipzig 2013, na Alemanha. E fiquei ainda mais exultante ao receber as inscrições da Armênia neste ano de 2014, para a Competição que se realizará em 2015. Ainda não recebemos os nomes, mas sabemos que a Armênia estará representada com 5 competidores, nas áreas de Web Design, Jewellery, Fashion Technology, Cooking e IT Network Systems Administration, além de 6 experts, 1 Delegado Oficial, 1 Delegado Técnico e 1 Observador. Além disso, temos um programa, dentro do evento, intitulado “Uma Escola Um País”, em que a Delegação da Armênia será apresentada a uma escola privada e/ou pública (municipal e/ou estadual) e lhe fará uma visita, para troca de experiência e intercâmbio cultural um dia antes do início da Competição. E uma boa oportunidade para os descendentes de armênios daqui de São Paulo: a organização necessita identificar o que chamamos de Attachè, um Embaixador daquela Delegação, que tenha disponibilidade de tempo – passará o tempo todo com eles – e que fale português, inglês e armênio. Os interessados podem se manifestar aqui para o Portal Estação Armênia.

[OT] – Por fim gostaria que você falasse um pouco do legado do evento e sua experiência pessoal em fazer parte da equipe organizadora. 

[PP] – Uma das preocupações da Organização é a respeito do legado que o evento deixará, após a sua realização. Pensando nisso, a área de Relações Institucionais e Governamentais, da qual sou o responsável, está procurando desenvolver algumas ações que sejam perenes. Estamos trabalhando junto às três esferas de poder para a instituição do Dia Nacional da Educação Profissional, Dia Estadual da Educação Profissional e Dia Municipal da Educação Profissional. Estamos pleiteando aos Correios e Ministério das Comunicações a emissão de Selo Comemorativo, com circulação nacional, alusiva ao evento. E também estamos pleiteando, junto à Casa da Moeda do Brasil, o cunho de uma Moeda Comemorativa alusiva à Competição. E já estamos construindo, junto com o Ministério da Educação, um Seminário Internacional de Educação, liderado pelo nosso Ministro José Henrique Paim Fernandes, convidando os Ministros de Educação de todos os países-membros da WorldSkills. Peço o apoio da Comunidade Armênia de São Paulo para que convençamos o Ministro de Educação da Armênia a estar presente a esse importante evento. 

Em relação à experiência pessoal agregada, não poderia me sentir mais feliz. A WorldSkills é uma mini ONU, seus dirigentes vêm de todos os continentes: temos gente da Austrália,da Alemanha, do Canadá, do Reino Unido, da Finlândia, da África do Sul e, quem sabe, futuramente, do Brasil. E isso traz uma experiência de convivência internacional sem igual, já que lidamos com culturas diferentes, pensamentos diferentes e ações diferentes para se atingir um mesmo objetivo. 

E tenho uma grande expectativa que 2015, ao mesmo tempo em que é um ano em que se comemorará 100 anos do Genocídio Armênio, possamos também comemorar boas apresentações dos competidores armênios na WorldSkills São Paulo 2015.

-fim…


 

Abaixo, assista ao vídeo de apresentação da WorldSkills 2015:

   

Assista também à palavra de Paulo Pandjiarjian:


Para mais informações, acesse a página oficial do evento em ->
 www.worldskillssaopaulo2015.com/pt/

 

ou nas redes sociais:

http://www.facebook.com/WorldSkills 

https://twitter.com/WorldSkills 

https://www.youtube.com/user/WorldSkillsTV 

http://instagram.com/worldskills

 

 

Pandjiarjian

James Onnig Tamdjian Professor de Geografia e Geopolítica. Fleumático, colérico, sanguíneo e melancólico.

Comment(2)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *