Home Da Redação Descoberta de pesquisador mexicano emociona a comunidade armênia de São Paulo

Descoberta de pesquisador mexicano emociona a comunidade armênia de São Paulo

4
Armenia, survivor
Chake Avedissian e Carlos Antaramian Salas

Exclusivo para o Portal Estação Armênia.

O antropólogo e professor Dr. Carlos Antaramian, durante a apresentação do livro “Las Memorias de Mardiros Chitdjian, um sobrevivente do genocídio”, em evento realizado pelo CNA – Brasil, no dia 28 de março, destacou uma passagem da obra na qual Mardiros Chitdjian escreveu que se não fosse por um homem, ele e outros milhares de órfãos nunca teriam sobrevivido aos horrores do genocídio se não fosse pela ajuda de um homem que deve ser lembrado por todos os armênios como um grande herói. Seu nome é Kud Mekhitarian.

Para alguns poderia ser apenas mais um armênio que ajudou seu povo durante os horrores do genocídio, mas para uma pessoa presente na apresentação de Antaramian, esse nome significava muito mais. Para Chake Avedissian, representante da Comunidade Armênia no Conscre da Assembleia Legislativa, o nome Kud Mekhitarian significava as melhores lembranças de sua vida. Kud Mekhitarian, que salvou quase 2500 órfãos armênios das investidas turcas, era seu pai.

A fala inesperada do Prof. Antaramian levou Chake Avedissian às lágrimas e o momento foi seguido por uma salva de palmas em memória de Kud, um momento de emoção impar na história recente da coletividade.

 Trata-se de mais uma história emotiva resultante da tragédia que se abateu sobre o povo armênio em 1915. Ao final Carlos Antaramian entregou alguns documentos enviados pela filha de Mardiros Chitdjian à Chake Avedissian.

Já encontra-se em andamento uma pesquisa acadêmica mais compelta acerta da história de Kud Mekhitarian que será levada a cabo pelo Prof. Dr. Carlos Antaramian e pelo historiador Prof. Heitor Loureiro. Os pesquisadores acreditam que a trajetória de Kud merece ser  explorada para compor mais um capítulo da história de sobrevivência do povo armênio.

Comment(4)

  1. Nao me surpreende pois filho de peixe … Chake é um exemplo de dedicação silenciosa e constante, quase religiosa a causa Armênia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *