Home Esportes Notícias sobre os Jogos Pan Armênios 2011
0

Notícias sobre os Jogos Pan Armênios 2011

0

Por: Eduardo Raffi Nigohossian – 13/08/2011 – 

 

Todos realmente muito cansados da longa viagem até a Armênia, mas prontos para a abertura dos jogos, com muito entusiasmo e aquela alegria típica dos brasileiros.

Desde o hotel a delegação brasileira marcou presença pelo batuque do tantan e do pandeiro, com muito samba até que chegamos ao estádio onde seria a abertura. E não podia ser diferente… todos que viam a delegação do Brasil passar queriam tirar uma foto, queriam participar da nossa festa, queriam levar uma recordação, uma bandeira…

 

Ficamos aguardando o início no lado de fora do estádio com uma mistura de música armênia (vinda de dentro do estádio) e muito “batuque”, acompanhados dos 3.200 atletas e mais algumas centenas de dirigentes.

Começamos a caminhada rumo ao interior estádio, e realmente fomos surpreendidos pela beleza com que tudo foi preparado. Inacreditável e Magnífica, assim podemos descrever a abertura: Nune, Tata, Arman Hovhanissian e outros excelentes artistas. Ouvimos também S.S. Karekin II, que dirigiu belas palavras a todos os atletas.

Enfim, foi uma noite inesquecível para cada um de nós encerrada com um jantar com toda nossa delegação e dirigentes, em um excelente restaurante com Madzun, Lahmedjun, Khorovardz…

Chegamos ao Hotel por volta das 2h da manhã, cansados e fomos direto dormir, pois no dia seguinte teríamos jogos difíceis.

14/08/2011 – Início dos Jogos

A parte esportiva de nossa viagem iniciara com as surpresas de que o Tênis e Tênis de Mesa haviam sido postergados. O Tênis seria no dia seguinte e o Tênis de Mesa masculino individual somente em 18/08/2011.

Na Natação não obtivemos exito, assim como o Hiram haviam excelentes nadadores do mundo todo e o campeão dos 50m e 100m foi um Uruguaio.

Parecia não ser nosso dia. As meninas também não obtiveram sucesso no jogo contra Teerã. Apesar de chegar ao empate no segundo set, as iranianas venceram por 3 x 1.

Para o Futebol, que descreve a partida é o Claudio Apovian Atchabahian:

Antes do inicio da partida, não sabíamos bem o que esperar do time de Moscou, apesar da certa idade de alguns dos jogadores adversários, nosso técnico Celso já nos alertava da qualidade e tradição do futebol russo. Logo que chegamos ao Football Academy -lugar fantástico por sinal- vimos a equipe russa se aquecendo e já pudemos perceber que o jogo não seria fácil (e estávamos certos).

No começo do jogo parecia que as duas equipes queriam estudar umas as outras, um jogo muito truncado e de força física. O jogo não era dos melhores para quem assistia, até um momento em que, num “bate-rebate” a bola sobrou para os russos que em 3 contra 1 abriram o placar. Apesar de sentirmos o golpe, logo em seguida, em um contra ataque conseguimos empatar a partida. Acabava assim o primeiro tempo, tudo igual.

O segundo tempo começou da mesma forma, jogo truncado mas em nenhum momento desleal, o físico dos russos já se demonstrava superior ao dos nossos atletas, afinal a viagem não foi nada fácil. Eis o momento em que em uma bobeira da nossa equipe a Rússia voltava a frente do placar. Em uma falta na linha da área cobrada rapidamente, acabou nos pegando desprevenidos enquanto formávamos a barreira.

Com cinismo o olhar malandro do juiz apontava o centro do campo validando o gol enquanto reclamávamos com ele por não nos deixar cobrar faltas sem nos mostrar o apito antes, como num sinal em que não poderíamos mover a bola em quanto ele não autorizasse. Desculpas a parte não jogamos bem, era um jogo para empate, porém saímos com a derrota. O momento seria de pensarmos no próximo jogo contra a equipe da Armênia de Hrazdan.

Motivação –

Eduardo Raffi Nigohossian

Mesmo após estas derrotas e delegação não se abateu! Chegaram todos ao Hotel e sabiam que poderiam vencer os próximos jogos, afinal, jogos contra times que já estavam em Yerevan a pelo menos 2 dias. Os técnicos Marcelo e Celso conversaram com os times de Volei e Futebol, respectivamente, para comentar os jogos, entusiasmando ainda mais os atletas.

Estavam todos para curtir a linda tarde de Yerevan e também pegar uma piscina e começar a festa.

Após a piscina, cada um saiu para os eventos e restaurantes que marcam a cidade neste período: Mer Tagh, Tumanian Shavurma, Show do Serj Tankian, Inauguração do Tumo IT Center e aqueles que não tinham jogo no dia seguinte foram curtir a noite de Yerevan.

E assim encerrou a noite…

15/08/2011 – Dia de Vitórias

Novo dia, novos jogos, animo renovado. Todos descansados, dia de competição, de muita luta para representarmos São Paulo, Brasil e nossa Coletividade.

Infelizmente no Tênis não obtivemos sucesso e das modalidades de natação deste dia não participamos. Mas, no Volei e no Futebol saímos vitoriosos em dois jogos extremamente emocionantes e muito difíceis.

No vôlei foram 5 Sets, sendo o último encerrado em 16 x 14, com uma virada espetacular das nossas meninas, quando perdiam por 11 x 14. Vitória sobre Glendale (USA) no Tie Brake. E festa…

Os meninos que jogariam mais tarde contra a equipe de Hrazdan (Armênia) recepcionaram-nas com muita festa em frente ao Hotel.

Por: Armen Kevork Pamboukdjian

O jogo contra a equipe de Hrazdan era de vida ou morte para a nossa equipe, uma vez que havíamos perdido a primeira partida contra a forte equipe de Moscou.

Precisávamos da vitória a qualquer custo, e a preocupação já tomava conta da equipe, pois o adversário (Hrazdan) havia vencido a equipe da Síria (ambas do nosso grupo) pelo placar elástico de 13 x 1. No entanto nossa equipe estava confiante de que faria uma bela apresentação e assim foi. O primeiro tempo começou tenso, com a igualdade no placar imperando, e muitas faltas sendo cometidas por ambas as equipes.

A poucos minutos do fim da primeira etapa, a equipe de Hrazdan cometeu a sexta falta. (Nas regras do futsal a sexta falta, cobra-se de maneira direta e sem barreira, da linha dos 10 metros ). Ghirag partiu para a cobrança e acertou um belo chute, abrindo o placar para a nossa equipe. Porém, infelizmente, nossa equipe também cometeu a sexta falta, mas o goleiro Ricardo Mikaelian (que não deixou passar nada o jogo inteiro) defendeu o que seria o gol de empate dos adversários.

restante da primeira etapa foi tensa, com várias oportunidades para nosso time, mas que infelizmente não forma concretizadas em gol.

Na segunda etapa, como vencíamos por 1 x 0 a equipe entrou um pouco mais confiante, mas sem relaxar. E com a tranquilidade vieram os gols. Marcamos mais 2 vezes com Jean Habib e mais uma vez com Fábio Tchobnian. E até o fim do jogo a equipe dominou as ações e saímos vencedores dessa ”batalha”.

Agora nossa equipe tem mais um compromisso pela frente: Enfrenta amanhã a tarde a equipe mais fraca (Kamishlin – Síria) – segundo os resultados até o momento- do nosso grupo em busca da classificação para as finais. E agora todos estão aqui na piscina do hotel, relaxando e comemorando com muito samba e músicas Armênias, inclusive já estou descendo, pois estão me chamando… Fui!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *