Genocídio ArmênioTudo

“Lost Birds” uma outra forma de retratar o Genocídio Armênio

De Toronto

“É 1915 em uma vila armênia na Anatólia. Bedo e Maryam retornam de seu secreto pombal apenas para encontrar uma casa vazia e uma vila fantasma. As crianças embarcam em uma jornada para buscar sua mãe, junto com seu pássaro ‘Batchik’. Essa breve descrição está longe de conseguir retratar Lost Birds, filme dirigido por Ela Alyamac e Aren Perdeci, que tive a oportunidade de assistir no Festival de Cinema Armênio (The Pomegranate Film Festival), aqui em Toronto, no último dia 17.

O Festival acontece anualmente desde 2006 e reúne filmes com temática armênia para todos os tipos de faixa etária, desde crianças até idosos e eu realmente fiquei impressionada com a quantidade de pessoas que, neste dia específico, se deslocaram de suas casas para assistir Lost BirdsA demanda esse ano foi tão alta que os organizadores do Festival tiveram que locar uma sala em um grande cinema da cidade para comportar todo mundo!

Eu estava super ansiosa para assistir o filme, primeiro, porque eu nunca tive a oportunidade de estar reunida com tantos armênios em um lugar só e, segundo, porque o trailer havia me emocionado bastante, eu estava curiosa pois este não parecia ser um filme que iria retratar o Genocídio Armênio de uma forma pesada, triste e, de fato, não o é.

Os diretores estavam preocupados em retratar o Genocídio de uma forma com que as crianças também pudessem entende-lo sem ficarem horrorizadas. Não há qualquer tipo de violência no filme e é este justamente o seu diferencial e o que chamou a minha atenção.

Ao final, tive a oportunidade de conversar com a diretora, que é turca, e essa também foi uma das experiências mais enriquecedoras que já tive na minha vida. Eu, como armênia, sempre tenho receio de conversar com qualquer turco, sempre permanece aquela dúvida “será que ele(a) é negacionista?” “será que ele(a) sabe sobre o Genocídio?” (acreditem, muitos sequer sabem o que aconteceu…) mas a conversa com Ela foi incrível e eu pude confirmar o que sempre pensei, que precisamos abordar o Genocídio das mais variadas formas para que ele surta efeito em pessoas que insistem em nega-lo ou que o desconhecem.

Perguntei sobre como a comunidade turca reagiu ao filme na Turquia e Ela me disse que foi melhor do que o esperado, turcos a abordaram falando que não tinham ideia da dimensão do que ocorreu em 1915, pais que não sabiam como abordar o tema a agradeceram e os que já tinham uma noção do que 1915 significa para nós, armênios, sentiram-se profundamente envergonhados.

Lost Birds abordou o tema, dentro do possível, de uma forma leve e acertou em cheio ao escolher duas crianças como protagonistas, que emocionaram a todos durante todo o filme.

Abaixo, o trailer oficial com legenda em inglês:

Sobre o autor

Artigos

Colaboradora. Carioca da gema que viveu em Curitiba desde criança e agora é cidadã do mundo. É advogada, profissional humanitária aficcionada por Direitos Humanos e defensora de minorias. O coração e o sangue sempre falam mais alto no que diz respeito à Armênia.
Matérias Relacionadas
Artsakh

Ministro das Relações Exteriores da Armênia denuncia Azerbaijão em Moscou

Fontes : Mirror Spectator O novo ministro das Relações Exteriores da…
Leia mais
Da Redação

OTSC decide não agir em invasão do território armênio

O agravamento da situação no sul da Armênia em conexão com o estabelecimento de uma nova…
Leia mais
Genocídio Armênio

Presidente americano reconhece massacre de armênios como Genocídio

O atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, emitiu neste sábado, 24 de Abril, um comunicado…
Leia mais

1 Comentário

Deixe um comentário