Da RedaçãoTudo

UNESCO lista o Lavash como Patrimônio da Culinária Armênia e frustra o Azerbaijão

Os esforços do Azerbaijão de tentar surrupiar mais um patrimônio cultural armênio falharam.

lavash-unesco-cultural

O Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural e Intangível da Humanidade da UNESCO oficializou o pão lavash como um patrimônio armênio, durante a 9ª sessão do Comitê, realizada entre os dias 24 a 28 de novembro, em Paris, na França.

O “Lavash Armênio” agora faz parte da Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.


Descrição do Lavash no site oficial da UNESCO:

“O lavash é um pão tradicional da cozinha armênia. A sua preparação exige grande esforço, coordenação e habilidades especiais e fortalece a família, a comunidade e os laços sociais. As mulheres trabalham em grupos para assar o lavash, que é comumente servido enrolado em torno de queijos locais, verduras e carnes, e pode ser preservado por até seis meses. O pão desempenha um papel ritual em casamentos, onde é colocado sobre os ombros dos noivos para trazer fertilidade e prosperidade. Os homens também estão envolvidos através de fabricação de ferramentas e construção de fornos.” (confira a certificação no site da entidade, clique aqui).

Na sequência desta decisão, o Azerbaijão teria usado de diferentes canais para solicitar que a UNESCO reconsidere a sua decisão, e alguns meios de comunicação no Azerbaijão relataram mesmo que o lavash armênio em última análise, não foi incluído na lista. 

O lavash faz parte de nossa cultura, e temos que defender a nossa cultura“, disse o etnógrafo e historiador Suren Hobosyan numa conferência de imprensa em Yerevan. Ele pediu aos colegas na Armenia para se preparar para uma “luta organizada e feroz” do Azerbaijão.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o Azerbaijão tenta se apossar de algum objeto ou valor cultural armênio.

Os azerbaijanos tentaram incluir o duduk, tradicional e milenar flauta armênia, como instrumento tipico do Azerbaijão.

A Turquia também mantém a prática de tentar incorporar valores culturais de outros povos e apresentar como parte integrante de sua cultura, haja vista que no final do ano de 2011 a UNESCO listou, equivocadamente, o Herissé ( tradicional prato da cultura armênia) como uma iguaria da Turquia.

Somente um adendo: a história dos armênios na região tem cerca de 4500 anos, e isso já prova bastante coisa, inclusive que Artsakh (Nagorno-Karabagh) sempre foi um território ligado aos reinos armênios, e que foi cedido ao Azerbaijão pelo líder e ditador Soviético Josef Stalin, que determinou que a região, uma área de maioria populacional armênia, fosse anexada ao Azerbaijão, cortando geográficamente a Armênia.

Os anos se passaram e, finalmente, em 1991 o mundo assistia ao fim da guerra fria e o declínio da União Soviética. Foi aí que em 1992, as forças Armênias de Artsakh, com ajuda de voluntários da Armênia, invadiram e retomaram o controle da região historicamente Armênia de Artsakh (saiba mais).


Abaixo, assista ao vídeo que a UNESCO divulgou sobre a preparação do Lavash:

Sobre o autor

Artigos

Jornalista de formação, é editor-chefe do site Estação Armênia.
Matérias Relacionadas
Artsakh

Ministro das Relações Exteriores da Armênia denuncia Azerbaijão em Moscou

Fontes : Mirror Spectator O novo ministro das Relações Exteriores da…
Leia mais
Esportes

Armênia é goleada pela Alemanha nas Eliminatórias para a Copa do Mundo

Seleção armênia cai para a segunda posição no Grupo J. A Armênia foi derrotada por 6 a…
Leia mais
Esportes

Armênia empata e mantém liderança nas Eliminatórias da Copa

Seleção continua invicta e chega aos 10 pontos A Seleção Armênia de Futebol voltou a…
Leia mais

2 Comentários

Deixe um comentário