Da RedaçãoGenocídio Armênio

Show do System of a Down em São Paulo

Dia 01 de outubro de 2011. Uma data marcante na história recente da música no Brasil. Neste dia, pontualmente as 21:30h, a banda de metal System of a Down fez o seu primeiro show em São Paulo. Formada por quatro descendentes de armênios, radicados em Los Angels, Serj Tankian, Daron Malakian, Shavo Odadjian e John Dolmayan, tocaram por mais de uma hora e meia os maiores sucessos da banda para um público enlouquecido de quase 30 mil pessoas na Chacará do Jockey, em São Paulo.

Misturando canções de todos os cinco álbuns já lançados, o quarteto armênio-americano fez um de seus melhores shows na história. Com suas canções críticas da sociedade contemporânea e um discurso político afiado, o System of a Down deixou claro o que diferencia a banda no cenário atual do rock: um comprometimento com a mudança do sistema que há anos, causa guerras, genocídios e massacres de todos os tipos.

O discurso feito pelo vocalista, Tankian, antes do início da música Holy Mountains deixou isso muito claro. Se referindo às guerras e massacres que ocorreram no século XX, Tankian se solidarizou com a situação dos índios brasileiros, postos de lado em nome do desenvolvimento do país, numa clara referência à usina de Belo Monte.

Assista ao vídeo do discurso:

Muitas bandeiras e camisas da Armênia puderam ser vistas pelo show, carregadas por membros da comunidade ou por brasileiros fanáticos pela banda. No ápice do show, uma destas bandeiras foi arremessada para o palco. Tankian agarrou a bandeira e disse: “Armênia, meu povo!” para o delírio dos seus compatriotas que compareceram à Chácara do Jockey nessa noite inesquecível.

Matérias Relacionadas
CulturaTudo

Ararat: projeto de filme brasileiro sobre a presença armênia em São Paulo

Uma equipe brasileira busca juntar fundos para a produção do curta-metragem Ararat que conta a…
Leia mais
EventosTudo

São Paulo homenageia 100 anos de reconhecimento da República da Armênia

Na noite desta terça feira, dia 3 de outubro, a cidade de São Paulo homenageou a Armênia…
Leia mais
EditorialTudo

Editorial: A causa armênia não tem dono

Dois mil e vinte é ano de eleições municipais no Brasil e presidenciais nos Estados Unidos da…
Leia mais

8 Comentários

Deixe um comentário