Home Da Redação Mais de 1.500 manifestantes exigem que Obama honre sua promessa aos armênios

Mais de 1.500 manifestantes exigem que Obama honre sua promessa aos armênios

0

Asbarez –

Com gritos altos de “Obama, mantenha sua promessa” mais de 1.500 membros da comunidade se aglomeraram na Sony Picture Studios na tarde de quinta para exigir que o presidente, que está em uma viagem para arrecadar fundos em Los Angeles, mantenha sua promessa de campanha de reconhecer o Genocídio Armênio.

Ao se dirigir à multidão que se reunia em frente aos portões do estúdio, o líder do System of A Down e ativista dos direitos humanos, Serj Tankian pediu que os protestantes se voltassem para o portão e levantando o punho direito repetir “Como presidente eu vou reconhecer o Genocídio Armênio”, uma promessa de campanha feita pelo então candidato Obama durante a corrida presidencial de 2008.

Por mais de 15 minutos, a multidão animada atendeu a chamada de Tankian e pediu que o presidente honrasse sua promessa

Em seu discurso, Takian agradeceu os manifestantes e explicou que o encontro não foi só pela promessa não cumprida da Administração Obama sobre o Genocídio, mas também para ecoar a decepção coletiva de todas suas promessas de campanha não cumpridas.

Tankian destacou que a justiça e os direitos humanos devem prevalecer e pediu que a comunidade continuasse seu ativismo e avançasse.

O ativista comunitário Hovan Tashdjian se dirigiu à multidão, em armênio, e reiterou a decepção da comunidade no fracasso da Administração Obama em aderir a suas promessas enquanto o governo turco ainda está seguindo as mesmas políticas que levaram à o genocídio.

O presidente do Comitê Nacional Armênio da América – Conselho da Região Oeste, Andrew Kzirian, informou os manifestantes que esta organização enviou uma carta a Obama pedindo que coloque uma coroa de flores no Monumento dos Mártires Armênios de Montebello durante a sua visita a Los Angeles.

Kzirian explicou que a ANCA – Oeste recebeu uma carta formal da Casa Branca alegando um conflito na agenda do presidente.

“Como presidente, Obama embarca em sua campanha de reeleição, a comunidade armênia-americana e ativistas anti-genocídio ainda está esperando por ele para demonstrar liderança presidencial e cumprir sua promessa de 2008, reafirmando o Genocídio Armênio durante seu pronunciamento anual “, afirmou Kzirian.

“Vir para a Califórnia, onde vive quase um milhão de descendentes dos sobreviventes deste Genocídio, o presidente poderia ter dado um grande passo nessa direção, visitando o Memorial dos Mártires do Genocídio Armênio em Montebello”, acrescentou.

Quase todos os canais locais estavam transmitindo ao vivo do local, e deixaram de lado suas transmissões vespertinas com a notícia do protesto, e entrevistaram os organizadores sobre a finalidade do protesto.

Em uma série de cartas e declarações emitidas como o senador e candidato, o presidente Barack Obama comprometeu-se a forma clara e inequívoca dar fim a cumplicidade dos EUA e Turquia na negação do Genocídio e reconhecer corretamente este crime contra a humanidade. Em 18 de janeiro de 2008 ele declarou, “Como presidente, eu vou reconhecer o Genocídio Armênio”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *