Home Da Redação Pashinyan renuncia na Armênia para forçar eleições parlamentares antecipadas no país

Pashinyan renuncia na Armênia para forçar eleições parlamentares antecipadas no país

0
0

O primeiro-ministro da armênio Nikol Pashinyan anunciou a sua renúncia do posto nesta terça-feira, 16, com o objetivo de oferecer uma razão formal para a dissolução do atual parlamento e assim pavimentar o caminho para eleições parlamentares antecipadas no país, que devem acontecer até o final deste ano.

A renúncia é a estratégia para a tentativa de derrubar seus rivais que mantêm a maioria no parlamento. Eleições antecipadas são realizadas se os legisladores não conseguirem nomear um novo primeiro-ministro e Pashinyan vai tentar persuadir seus adversários a não nomear nenhum candidato.

Eu estou renunciando“, disse Pashinyan em um comunicado divulgado pela televisão pública da Armênia. Ele acrescentou que atuará como chefe do Gabinete até então.

Em abril, uma crise política e protestos contra o governo irromperam na Armênia depois que Serzh Sargsyan, que ocupou a presidência do país por 10 anos, foi apontado como primeiro-ministro, o que foi considerado pela população como uma tentativa de permanecer no poder. Sargsyan foi forçado a renunciar e Pashinyan se tornou o primeiro-ministro do país, prometendo implementar uma série de reformas econômicas e políticas.

A Armênia não realizou eleições parlamentares desde que Pashinyan tomou posse em maio e ele disse que a composição do parlamento não reflete a realidade política do país.

Confira no vídeo abaixo:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *