Home Da Redação Serzh Sargsyan é eleito Primeiro-Ministro da Armênia e população vai às ruas protestar

Serzh Sargsyan é eleito Primeiro-Ministro da Armênia e população vai às ruas protestar

0
2

Com informações de News.Am, Asbarez e PanArmenian

O ex-presidente da Armênia, Serzh Sargsyan, que cumpriu dois mandatos no poder, foi eleito nesta terça-feira, 17 de abril, como Primeiro-Ministro da Armênia no Parlamento do país com 77 votos a favor e 18 contra.

É a primeira eleição de primeiro-ministro na história da Armênia desde que a Constituição foi alterada no final de 2015 e o país mudou sua forma de governo, que passa a entregar mais poderes ao primeiro-ministro. O novo presidente da Armênia (que tem um papel quase que apenas simbólico), Armen Sarkissian, foi eleito no último dia 2 de março.

Milhares de protestantes contrários à jogada política de Sargsyan entraram em confronto com a tropa de choque em Yerevan desde a última segunda-feira.

Forças de segurança usaram bastões e granadas de efeito moral contra a multidão que tentava romper um cordão policial a centenas de metros do prédio do parlamento.

Os participantes da iniciativa մերժիր սերժին (Mergir Serjin), que significa “Recusem o Serzh”, bloquearam a entrada do prédio da Prefeitura de Yerevan. As entradas dos prédios do Ministério Público, do Tribunal de Cassação, do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Educação e Ciência, do SRC e de várias outras instituições governamentais também estão bloqueadas.

“O direito à liberdade de expressão e expressão é um dos princípios mais importantes da democracia. A opinião de todos os cidadãos da República da Armênia é importante para o país ”, disse o presidente Sarkissian. “Ao mesmo tempo, a violência, as ações ilegais e a restrição dos direitos dos outros devem ser descartadas durante a liberdade de expressão. ”
Até o momento, Cerca de 40 manifestantes foram hospitalizados e 80 presos.

Líder do movimento de oposição, o parlamentar Nikol Pashinyan, pediu para continuar a desobediência civil a partir das 10 horas da manhã desta quarta-feira, dia 18. Dirigindo-se a uma enorme multidão na Praça da República, Pashinyan pediu para cercar os prédios do governo, fechar as ruas e rodovias assim como fizeram na terça-feira.

“Eu não quero dizer como fazer isso, porque vocês se mostraram heróis, não há territórios fechados para vocês na Armênia”, enfatizou.
Os protestos começarão na Praça da França e terminarão na Praça da República, segundo Pashinyan.

O líder da oposição também convocou os proeminentes armênios da diáspora Serj Tankian, Charles Aznavour e Arsinee Khanjian para se juntarem a eles na praça.
Pashinyan prometeu criar um comitê revolucionário que coordenará todas as ações. Ele disse que os comícios da oposição entrarão no segundo estágio amanhã, e toda a capital será paralisada.

Comment(2)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *