Home Da Redação Sevan Nişanyan irá dar detalhes da fuga “quando chegar o momento”

Sevan Nişanyan irá dar detalhes da fuga “quando chegar o momento”

0

Via Asbarez

Sevan Nisanyan postou esta foto nas redes sociais um dia depois de sua audaz fuga de uma prisão turca

O escritor e intelectual turco-armênio Sevan Nişanyan, que na sexta-feira escapou da prisão turca, onde estava cumprindo uma sentença de 17 anos, publicou uma nova foto em sua página do Facebook e disse à mídia turca que detalharia sua fuga “quando chegar o momento”.

Nişanyan, que foi preso em uma prisão de segurança mínima, deixou para o que se acredita ser um perdão regular na sexta-feira e nunca voltou, apenas para declarar  às mídias sociais que “O pássaro voou para longe: os mesmos desejos aos 80 milhões restantes”.

No sábado, ele publicou uma nova foto em sua página do Facebook com um título de “fora da lei”.

Nişanyan disse à imprensa turca que, quando chegar a hora, ele informará detalhadamente sobre como ele escapou da prisão. Perguntado por que ele tomou tal decisão, Nişanyan disse: “Eu pensei que três anos e meio já eram suficientes. Era hora de respirar. É isso aí. E tomei a decisão de deixar o território do controle estatal aproveitando as deficiências da Turquia”.

“Escapar da Turquia é muito fácil. Como você vê, todos podem escapar caso tenham uma boa quantidade de dinheiro. Se você der o dinheiro à segurança nas estruturas, você pode escapar com muita calma”, disse Nişanyan, recusando-se a revelar se ele está na Turquia ou não.

Na sexta-feira, os relatórios indicaram que ele havia fugido da Turquia.

Nişanyan foi preso na Turquia por ter realizado construção “ilegal” em seu próprio jardim, acusações que eram obviamente constituídas por autoridades turcas que haviam procurado maneiras de silenciar o franco intelectual e escritor.

Até a mídia turca disse que sua prisão era um esforço óbvio das autoridades turcas para enquadrá-lo, tendo em vista que ele era um forte crítico do regime turco.

Numerosas atividades e indivíduos pediram sua liberação, dizendo que o verdadeiro motivo de sua prisão é o fato de que ele ousou criticar a história oficial da Turquia escrevendo um livro chamado “A República Falsa”.

Maria Carolina Chaves Indjaian Colaboradora. Carioca da gema que viveu em Curitiba desde criança e agora mora em Toronto. É advogada, formada em Direito pela Universidade Positivo e aficcionada por Direitos Humanos. O coração e o sangue sempre falam mais alto no que diz respeito à Armênia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *