Home Eventos ‘Flash Mob Armênio’ conscientiza Paulista sobre o genocídio
1

‘Flash Mob Armênio’ conscientiza Paulista sobre o genocídio

1

Muito além do que apenas uma apresentação artística e cultural, o flash mob Armênia, evento organizado pela Juventude Armênia de São Paulo e realizado no último domingo, dia 9 de abril, foi um gesto político que procurou dar visibilidade à questão do Genocídio Armênio e sensibilizar as pessoas sobre a importância do reconhecimento deste crime por parte da Turquia, país que é herdeiro direto do Império Otomano, responsável pelo plano de extermínio do povo armênio colocado em prática a partir do ano de 1915.

A avenida Paulista, que é o centro financeiro de São Paulo, é fechada aos carros aos domingos transformando-se em um espaço democrático de lazer e cidadania. Dezenas de milhares de pessoas acompanham as diversas manifestações artísticas e políticas que lá ocorrem.

A Juventude Armênia do Brasil e o Kilikia (Grupo de Danças Típicas Armênias do Hamazkaiyn de São Paulo) chamaram amigos e a comunidade em geral e centenas de membros da comunidade armênia do Brasil atenderam ao chamada, que junto de mais centenas de pessoas que aderiram ao ato, deram visibilidade ao tema do Genocídio Armênio.

O flash mob foi iniciado com a performance que colocou “em ato” as vivências de horror durante o genocídio. Uma mulher, de roupas pretas rasgadas e com um lenço na boca, simbolizando a tentativa do governo turco de abafar os gritos e clamor do povo armênio, corre desesperadamente para todos os lado e cai no chão ao final desesperada com a tragédia dos armênios. Na sequência, os componentes do grupo Kilikia, um por um, entram em formação para dançar e mostrar que a cultura armênia resistiu e resiste.

Veja o vídeo oficial do flash mob, abaixo:

 

Durante a memorável tarde, além do belíssimo flash mob, jovens distribuíram panfletos conscientizando os transeuntes sobre a Causa Armênia. A mídia independente e militantes de outras causas e grupos participaram ativamente do ato.

Em depoimento ao Estação Armênia, a publicitária Paula Leite afirmou: “Estou aqui apoiando meus amigos armênios. A luta centenária é a certeza da vitória da Causa Armênia contra a opressão e negação do governo turco e de seu ditador Recep Tayip Erdogan“.

O ato repercutiu entre os presentes. O empresário Diran Parseghian abriu o coração: “É emocionante ver os jovens armênios lutando e não deixando a chama da justiça morrer.

Em visita à São Paulo, a médica canadense Vrejouhy Atikian, que reside em Vancouver (Canadá), deu seu total apoio ao movimento, que segundo ela “é um exemplo para todos os armênios do mundo em sua justa luta.”.

A Professora da Unicamp, Marcia Cunha ressaltou: “Acredito que movimentos políticos e culturais como esses são fundamentais para o aprofundamento das lutas pelos direitos humanos.”.

Durante o flash mob também aconteceu a convocação aberta para que todos compareçam à Marcha Pela Justiça, que será realizada em frente ao  Consulado da Turquia em São Paulo, no próximo dia 26 de abril, às 16 horas.

Para saber mais sobre a Marcha do dia 26, clique neste link: https://www.facebook.com/events/1293748440715453/


Abaixo veja as fotos exclusivas, clicadas por Amanda Fiorentino.

 

Armen Kevork Pamboukdjian Editor-chefe e redator do Estação Armênia. Nascido na capital Paulista, é formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, em skate pela faculdade das ruas e em causa armênia pela universidade da luta e resistência.

Comment(1)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *