Home Da Redação 7 fatos simples explicando Karabakh e os últimos confrontos

7 fatos simples explicando Karabakh e os últimos confrontos

0

Publicado originalmente em PanArmenian Net.
Tradução: Maria Carolina Chaves Indjaian.

 

khujikmkhualscv
Monumento armênio Menk enk mer sarere (Somos as nossas montanhas) ou conhecido ainda como Tatik yev Papik (Vovó e vovô), em Karabakh

 

7 fatos simples explicando Karabakh e os últimos confrontos

Muitos de vocês devem ter escutado sobre os confrontos em curso em Nagorno-Karabakh e não está bem certo sobre os motivos, ou tenha lido sobre o conflito e quer saber mais sobre o assunto.

Se a resposta é sim, o material compilado pelo PanARMENIAN.Net lhe dará uma noção básica sobre o assunto.

Onde estão a Armênia, Azerbaijão e Artsakh (Nagorno-Karabakh)?

Todos são países localizados no sul do Cáucaso. A Armênia existia nos tempos da antiga Babilônia e Assíria, enquanto que o atual estado do Azerbaijão apareceu pela primeira vez no mapa-mundi em 1918 com o termo “Azerbaijani” (nativo do Azerbaijão) criado mais tarde – em 1936 – pela União Soviética. Karabakh (historicamente conhecida por Artsakh entre os Armênios), uma região que por anos fora povoada por Armênios é de fato uma república independente. O Azerbaijão vem lutando para recuperar Artsakh, alegando que este é seu território. A Armênia apoia Karabakh protegendo sua independência e fronteiras das agressões do Azerbaijão. (Para aprender mais sobre Karabakh, uma simples pesquisa no Wikipedia será suficiente).

  • A estátua da liberdade em Nova York é 32 anos mais velha do que o Azerbaijão.

Por quê Karabakh se tornou parte do Azerbaijão?

Em 1918-1920, o novo estabelecido Azerbaijão, apoiado pela Turquia, lutou contra a Armênia para apoderar-se de Karabakh, os armênios, contudo, frustraram suas intenções. Quando os comunistas russos tomaram conta do Sul do Cáucaso (naquela época Transcaucásia) no início de 1920, Joseph Stalin tomou uma precipitada decisão de anexar Karabakh ao novo Azerbaijão soviético. Armênia e Armênios em Karabakh foram contra esta decisão, mas nada puderam fazer.

  • Uma maioria de 95% da população de Karabakh era armênia durante a anexação da região ao Azerbaijão.

Por que os Armênios se adaptaram à situação?

As autoridades azerbaijanas levaram o número de armênios em Karabakh a um declínio gradual, com autoridades locais dificultando o desenvolvimento econômico, educacional e cultural dos armênios, fechando as escolas armênias e impedindo os armênios de Karabakh de terem contato com a Armênia. Ao mesmo tempo, Baku aumentou o número de Azerbaijanos em Karabakh, construindo mais assentamentos para eles. 

  • Em 1989, apenas 76% da população de Karabakh era de armênios.

Como a guerra acabou?

Em 1988 os armênios iniciaram um movimento nacional em Karabakh buscando se separar do Azerbaijão e se reunir com a Armênia. As autoridades azerbaijanas, contudo, responderam à determinação do povo de Karabakh organizando massacres e deportações contra os armênios em várias cidades. O exército soviético então deslocou-se para livrar Karabakh dos Armênios, com Artsakh iniciando uma luta contra as forças soviéticas e azerbaijanas. Aliás, armênios locais são excelente guerreiros: 2 marechais, 11 generais e 50 coronéis da aldeia de Chardakhlu sozinhos lutaram contra os nazistas.

  • Sendo excelentes combatentes, mais de 30% da população Armênia em Karabakh participou da Segunda Guerra Mundial.

Quando a União Soviética caiu, o já independente Azerbaijão continuou lutando contra Karabakh. Os Armênios planejaram manter Karabakh, mas a um preço: eles perderam uma região inteira e algumas partes de uma segunda região, enfim, o sucesso na tomada de sete outras regiões que em 1920 foram divididas a partir de territórios da Armênia e Karabakh graças a Stalin, para ser dadas ao Azerbaijão. Somente graças a essas regiões que a artilharia azerbaijana não pode bombardear a capital de Stepanakert de Karabakh.

  • A distância entre Stepanakert e as posições mais próximas é de 31 km.

Por quê a guerra recomeçou depois de décadas?

De acordo com várias organizações internacionais, o Azerbaijão é uma ditadura corrupta rica em petróleo com padrões de vida precários, além de uma série de prisões de jornalistas nos últimos dias antes do reinício do conflito.

A média do salário no Azerbaijão é menor do que em Karabakh. Para distrair a atenção de seu próprio povo dos vários problemas internos, as autoridades azerbaijanas vêm aumentando as tenções em Karabakh e Armênia. A última intensificação coincidiu com o “Panama Papers”, vazamento e publicações de fatos em lavagem de bilhões de dólares associados ao Presidente do Azerbaijão Ilham Aliyev’s e sua turma.

  • A turma de Aliyev vem liderando o Azerbaijão por 36 anos.

Afinal, de quem é o território em Karabakh?

Existem mais de 3000 monumentos armênios, incluindo 500 igrejas cristãs em Karabakh, sendo a mais antiga estimada em 2000 anos de idade, enquanto que o número de monumentos muçulmanos não excede 2 ou 3 dezenas, com o mais antigo deles remontado ao século 18.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *