Home Da Redação Itamaraty lamenta decisão do Governo da Turquia em retirar Embaixador do Brasil

Itamaraty lamenta decisão do Governo da Turquia em retirar Embaixador do Brasil

0


Nesta terça-feira, dia 09 de junho, o Itamaraty, por meio de seu site oficial, lamentou a decisão do Governo da Turquia chamar de volta à Ankara o seu Embaixador no Brasil após o Senado Federal do Brasil adotar Moção de Solidariedade ao povo armênio pelo transcurso do Centenário da Campanha de extermínio de sua população.

O diplomata Hüseyin Diriöz foi chamado de volta à Turquia para prestar esclarecimentos ao Governo turco no último dia 01 de junho.

Vale ressaltar que tal procedimento praticado pelo Governo da Turquia segue o mesmo modus operandi todas as vezes que algum país aprova alguma moção ou lei em favor da Causa Armênia e do Genocídio Armênio.

A nota do Itamaraty ressalta que o Senado Federal agiu dentro de suas prerrogativas constitucionais e em consonância com o princípio da independência de Poderes consagrada pela Constituição brasileira, mas lamenta a retirada do Embaixador e fica na expectativa de manter relações bilaterais com a Turquiae que retornem à plena normalidade.


Abaixo a nota do Itamaraty (clique aqui e leia no site):

Nota 210, de 09 Junho 2015 – 12:06

Decisão do Governo da Turquia de chamar para consultas seu Embaixador no Brasil

O Governo brasileiro lamenta a decisão do Governo turco de chamar para consultas seu Embaixador no Brasil. Lamenta, igualmente, os termos da nota à imprensa divulgada pelo Governo turco a propósito da adoção, pelo Senado Federal, do Requerimento nº 550, que contém “Moção de Solidariedade ao povo armênio pelo transcurso do Centenário da Campanha de extermínio de sua população”.

No último dia 1º. de junho, o Embaixador turco foi chamado ao Itamaraty e recebeu do Secretário-Geral das Relações Exteriores, Embaixador Sergio Danese, amplas explicações sobre os procedimentos então em curso no Senado, sobre o sentido do Requerimento e sobre a tradicional posição do Brasil na matéria, que permanece inalterada. As mesmas explicações foram transmitidas pelo Secretário-Geral ao Embaixador da Armênia.

O Senado Federal agiu dentro de suas prerrogativas constitucionais e em consonância com o princípio da independência de Poderes consagrada pela Constituição brasileira.

O Governo brasileiro mantém a expectativa de que as relações bilaterais com a Turquia, formalmente definidas como estratégicas pelos dois países, possam retornar em breve à plena normalidade.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *