Home Eventos A determinacao de Dom Vartan e da Igreja Católica Armênia no reconhecimento do genocídio

A determinacao de Dom Vartan e da Igreja Católica Armênia no reconhecimento do genocídio

Dom Vartan palestra dstqA noite do dia 15 de maio de 2015 certamente foi muito agradável e histórica para todos que compareceram ao salão da Igreja Católica Armênia São Gregório Iluminador.

A convite do Conselho Nacional Armênio do Brasil, o Exarca Armênio Católico para a América Latina, Bispo Dom Vartan Waldir Boghossian  narrou com detalhes emocionantes e surpreendentes a história da Missa em homenagem aos Mártires armênios de 1915, na qual a Sua Santidade o Papa Francisco reconheceu o Genocídio Armênio no Vaticano, em 12 de abril passado.

Após o coquetel de abertura, o Prof. James Onnig Tamdjian deu inicio ao encontro em nome do CNA/ACASP, Conselho Nacional Armênio e Associação Cultural Armênia de São Paulo – Tashnagtsutiun, e agradeceu a comunidade e, especialmente, ao Dom Vartan Boghossian por ter aceito o convite e cedido o espaço da Paróquia Armênia de São Paulo.

Inúmeras instituições comunitárias compareceram com seus representantes. Kevork Zadikian, um dos anfitriões e Presidente do CNA-Brasil; Hrair Chahinian, Vice- Presidente da UGAB; Garo Aharonian, representante da Igreja Evangélica Irmãos Armênios, Marlene e Jorge Gazebayukian, representantes da Igreja Central Evangélica Armênia; Marcia Kherlakian Sarkissian, da Sociedade Beneficente de Damas Brasil-Armênia –HOM Filial Arpi, Takvor Jorge Arapian, Presidente da Sociedade Cultural Maracha, Takui Sarkissian Tavares, diretora do Grupo de Danças Kilikia do Hamazkayn de São Paulo, Anahid Bogiatzian, representante do Comite Central Sul-americano da Federação Revolucionária Armênia- Tashnagstutiun e Nigol Nigoghosian, Presidente da SAMA – Clube Armênio.

Ao iniciar sua rica narrativa, D. Vartan lembrou aos presentes que a histórica cerimônia realizada no Vaticano contou com a presença do Catholicos Patriarca Nerses Bedros XIX, Sua Santidade Catholicos de Todos os Armênios, Karekin II e Sua Santidade Catholicos da Grande Casa da Cilícia Aram I e obviamente contou com a presença do próprio D. Vartan Boghossian que desempenhou uma função muito importante atuando na ampla divulgação do evento entre outras frentes.

Dom Vartan falou de sua amizade com o então Cardeal de Buenos Aires, Jorge Bergoglio, hoje Papa Francisco, e a enorme consideração que sua Santidade tem pela comunidade armênia da Argentina e às lideranças religiosa da mesma.

Assista a palestra completa, logo abaixo:

Com seu carisma inconfundível, D. Vartan emocionou a todos os presentes contando passagens de todo o processo, além de sua persistência e dedicação, para que cada detalhe desse memorável dia fosse coroado com êxito.

O dia 12 de abril de 2015 entra para a história, uma vez que nessa oportunidade a Santa Sé reconheceu que os tristes fatos ocorridos em 1915 e que ceifaram a vida de um milhão e quinhentos mil armênios foi um genocídio sordidamente planejado pelo governo turco otomano.

Uma das presentas, Meiry Derderian, administradora de empresas, sintetizou suas impressões sobre o evento: “São encontros como esses que nos aproximam e mobilizam diante das lutas do nosso povo. Eu agradeço ao Dom Vartan e aos idealizadores deste evento, por tão importante iniciativa”.

O jovem Renan Heghenian disse: “Venho acompanhando o trabalho do Grupo de Causa Armênia (CNA – Brasil) e essas movimentações, eventos e atividades em geral são valiosíssimos para a manutenção do espírito de armenidade”.

Nas palavras do Presidente do CNA-Brasil, entidade organizadora, Kevork Zadikian o evento foi importantíssimo: “Nossas iniciativas vão no sentido de mobilizar a comunidade em torno da Causa Armênia e estabelecer pontes construtivas para o engrandecimento da nossa luta. É nossa intenção buscar sinergias para que cada um no seu espaço e sem perder suas essências, faça parte de um todo que seja diverso, variado mas forte em torno dos temas principais que unem todos os armênios”.

O evento contou com o apoio do Dr. Carlos Kherlakian que mais uma vez colocou seu espírito patriótico a favor da armenidade.

Deixe um comentário