Home Da Redação Chipe criminaliza a negação do Genocídio Armênio

Chipe criminaliza a negação do Genocídio Armênio

Via Asbarez

Cyprus vote

Nicósia, Chipre: Nesta quinta-feira, dia 02 de abril de 2015, o Parlamento de Chipre aprovou por unanimidade uma resolução que torna a negação do Genocídio Armênio em crime, informou o Cyprus Mail.

“Hoje é um dia histórico. Ele permite que o parlamento restaure, com decisões e deliberações unânimes, as verdades históricas”, declarou o presidente do Parlamento Yiannakis Omirou.

O projeto de lei irá penalizar quem negar o genocídio armênio, além de crimes contra a humanidade e crimes de guerra, com uma pena de prisão de cinco anos e uma multa de 10.000 euros, de acordo com o jornal Armenpress.

“A Armenia saúda a aprovação unânime de um projeto de lei que criminaliza a negação do genocídio armênio pelo Parlamento de Chipre. Este é um evento simbólico no limiar do 100º aniversário do Genocídio Armênio “, disse o ministro das Relações Exteriores armênio Edward Nalbandian em um comunicado.

“Ao adotar esta lei, o Chipre dá uma importante contribuição para a alta missão de prevenção de genocídios e crimes contra a humanidade”, afirmou o ministro Nalbandian.

A delegação chefiada pelo presidente da Assembléia Nacional da Armênia Galust Sahakyan está em visita oficial à ilha, de acordo com o site oficial da Assembleia Nacional. A delegação, que chegou em 1º de abril, reuniu-se com representantes da comunidade armênia e visitou o Memorial do Genocídio Armênio em Nicósia. 

O vice-presidente da Assembleia Nacional Eduard Sharmazanov, os deputados Vahram Baghdasaryan, Armen Mkhitaryan, Mikayel Manukyan, e Lyudmila Sargsyan também fazem parte da delegação armênia.

Deixe um comentário