Home Da Redação Mardiros Burunsizian, uma justa homenagem para uma trajetória de trabalho honrosa
2

Mardiros Burunsizian, uma justa homenagem para uma trajetória de trabalho honrosa

2

Hoje o Portal Estação Armênia quer dividir com seus leitores uma relevante história.

Mardiros Burunsizian, Portal Estação Armênia
Da esquerda para direita: Comandante Soraya Corrêa, Mardiros Burunsizian, Comandante Karoline Burunsizian( filha ) e Comandante Walter Castro Garcia.

No ano de 2004, o Hospital da Polícia Militar estava passando por uma remodelação. O Comando Geral da Polícia Militar de São Paulo confiou essa tarefa ao então Coronel Mardiros Burunsizian para dirigir esse importante processo com a missão de criar um centro de reabilitação para policiais militares que necessitavam de cuidados especiais e que tinham sofrido algum tipo de problema ou trauma no exercício da profissão. Esse centro não existia e somente com o espaço vazio a equipe comandada pelo Coronel Mardiros Burunsizian foi criando a estrutura administrativa e física do que é hoje o Centro de Reabilitação da PM. Em dezembro de 2009 o governador assinou o decreto que criou oficialmente o centro e o Coronel Mardiros encerrou esse seu importantíssimo trabalho entregando uma piscina aquecida e coberta, totalmente adaptada ao atendimento de pessoas com necessidades especiais. Um centro de excelência para ajudar aqueles que realmente precisam. O prédio hoje conta com dois andares, está dividido em três grandes alas de tratamento: Fisioterapia Ortopédica, Fisioterapia Neurológica e Condicionamento Físico de Reabilitação.  Todos os ambientes foram arquitetados para facilitar a mobilidade dos pacientes. A acessibilidade começa no estacionamento, onde diversas vagas são destinadas aos portadores de necessidades especiais.

Na entrada, cadeiras de rodas estão disponíveis aos policiais para a locomoção interna, caso ele não a traga de casa. As portas e os acessos são mais largos para que pacientes em cadeira de rodas ou em andadores possam transitar pela unidade com facilidade. Além disso, há diversas rampas de acesso com corrimão. Em todas as alas, os banheiros são adaptados. Boa parte da iluminação do prédio é natural, com paredes de vidro ao redor das salas. Por elas, os pacientes podem admirar a mata ao redor das instalações. Os quadros de energia são individualizados e quase todos os aparelhos utilizam alimentação elétrica de 100 watts, com exceção de alguns usados no tratamento fisioterápico. A maior parte das ligações é realizada dentro da telefonia em rede.  Quando chegam ao Centro de Reabilitação da Polícia Militar (CRPM), os policiais passam por uma avaliação médica, que define qual o melhor tratamento indicado ao quadro apresentado. Normalmente, são aplicados tratamentos interdisciplinares para acelerar a reabilitação, ou seja, o paciente recebe o tratamento aliado a outra especialidade médica.

Em função desse relevante trabalho Mardiros Burunsizian recebeu justa homenagem da Polícia Militar do Estado de São Paulo quando se comemorou os 10 anos do início do projeto que hoje é referência no Brasil e no mundo.

A equipe do Portal Estação Armênia parabeniza o amigo Mardiros Burunsizian por esta justa homenagem.

 

Na foto da esquerda para direita: Comandante Soraya Corrêa, Mardiros Burunsizian, Comandante Karoline Burunsizian( filha ) e Comandante Walter Castro Garcia.

 

Comment(2)

  1. O Troféu que o homenageado Comandante Mardiros Burunsizian recebeu, é um desenho de
    Leonardo Da Vinci de 1490, conhecido como “ um símbolo da simetria básica do corpo humano e, por extensão, para o universo como um todo.” Uma homenagem justa a um homem que sempre pautou o seu trabalho na simetria da ética e da moral.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *