Home Da Redação Ministro das Relações Exteriores do Uruguai fala em reconhecimento de Nagorno Karabagh

Ministro das Relações Exteriores do Uruguai fala em reconhecimento de Nagorno Karabagh

0

O Ministério das Relações Exteriores do Uruguai pediu o reconhecimento internacional da República de Nagorno Karabakh e do direito do seu povo à autodeterminação, no domingo 04 de janeiro, depois de uma reunião com os representantes armênios.

Leia Mais
Editorial: Pioneirismo “mora ao lado” (Uruguai)
Editorial: O futuro de toda a Armenidade passa por Artsakh (Nagorno Karabagh)
Tashnagtsutiun: A venda de armas ao Azerbaijão contradiz ao esforço para estabelecer a paz na região

__

O Ministro das Relações Exteriores do Uruguai Luis Almagro reuniu-se com membros do Comitê Nacional Armênio do Uruguai e Mario Nalpatian, membro do Comitê Nacional Armênio Internacional, para discutir a situação no Sul do Cáucaso e as contínuas violações do cessar-fogo por Azerbaijão, que mereceu uma forte condenação do ministro.

Almagro destacou a “necessidade de uma solução pacífica de Nagorno Karabakh tendo especialmente em conta o direito à autodeterminação do povo armênio e o princípio da integridade territorial da República da Armênia sob suas fronteiras como um país independente entre maio 1918 e dezembro 1920 “.

“Em setembro de 2011, o Ministro dos Negócios Estrangeiros tornou público que o Uruguai tinha começado a analisar o caso de Nagorno Karabakh, a fim de tomar uma decisão de Estado sobre isso”, disseram os representantes do Comitê Nacional Armênio do Uruguai. “Desde então, tem havido reuniões do chanceler e altos funcionários do governo uruguaio com os ministros das Relações Exteriores das Repúblicas da Arménia e do Azerbaijão e com os respectivos embaixadores no Uruguai”.

“No plano legislativo, dezenas de parlamentares tiveram a oportunidade de encontrar com o Presidente da República de Nagorno Karabakh, durante sua visita ao Parlamento uruguaio em dezembro de 2011. Por sua vez, uma delegação parlamentar liderada pelo presidente da Câmara de Representantes Jorge Orrico e outros legisladores de todos os partidos visitaram a República em novembro de 2012, onde se reuniram com autoridades do Executivo e Legislativo, bem como com a sociedade civil de Nagorno Karabakh. o tema também foi pauta nas visitas de legisladores e líderes políticos de todos partidos ao Azerbaijão. Mais recentemente, a questão foi abordada em uma declaração conjunta assinada pelos presidentes José Mujica e Serzh Sargsyan, em julho de 2014, por ocasião da visita oficial do presidente da República da Armênia para o Uruguai. Ambos Presidentes sublinharam a necessidade de uma solução pacífica para o conflito de Nagorno-Karabakh e apoiou a mediação do Grupo de Minsk da OSCE “, acrescentou o Comitê Nacional Armênio do Uruguai em um comunicado.

O texto oficial do Ministério das Relações Exteriores do Uruguai:
“No dia de hoje, o ministro do Exterior realizou uma reunião com representantes do Comitê Nacional Armênio Internacional e Comitê Nacional Armênio do Uruguai. No decurso da mesma, foram discutidos os temas da região do Cáucaso Meridional, mostrando o Ministro dos Negócios Estrangeiros uma forte condenação de violações de cessar-fogo em Nagorno Karabakh por parte do Azerbaijão que ocorrem com maior regularidade.

Além disso, tendo como principal referência o trabalho do Grupo de Minsk, cujas conclusões o Uruguai aguarda para fazer a sua decisão sobre o reconhecimento, ele reafirmou a necessidade de uma solução pacífica de Nagorno Karabakh, que terá em conta, nomeadamente do direito à autodeterminação da população armênia e o princípio da integridade territorial da República da Armênia sob suas fronteiras como um país independente entre maio 1918 e dezembro de 1920 (antes da sovietização).

O ministro das Relações Exteriores aproveitou a oportunidade para oferecer suas saudações de Natal para o próximo 06 de janeiro para o povo armênio da República da Armênia e da República de Nagorno Karabakh, na esperança de que em breve encontrar seu reconhecimento.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *