Home Da Redação Serj Tankian dá entrevista a jornal armênio e fala sobre reconhecimento do Genocídio

Serj Tankian dá entrevista a jornal armênio e fala sobre reconhecimento do Genocídio

2

via Armenpress
Músico de rock americano-armênio, compositor, multi-instrumentista, produtor musical, poeta e ativista político, Serj Tankian, que também é mais conhecido como o vocalista, compositor, tecladista e guitarrista ocasional do System of a Down, acaba de presentear seus fãs com o novo álbum “Jazz-Iz-Christ”. Inicialmente acreditava-se que o álbum focaria em músicas rock, mas o jazz acabou tornou-se o estilo principal. Como um grande patriota Serj Tankian mencionou Armênia em seu novo álbum e apresentou uma nova canção dedicada a Yerevan. A canção é intitulada Yerevan para Paris. A agência de Notícias “Armenpress” fez uma entrevista com Serj Tankian sobre seu novo álbum, planos futuros, concertos e patriotismo.

Sr. Tankian, seu último álbum “Jazz-Iz-Christ” é um grande sucesso, apesar de ter passado apenas uma semana desde que apareceu nas prateleiras das lojas virtuais de música! Por que você escolheu esse nome para o álbum?

Em primeiro lugar, obrigado Roza. Jazz-iz-Christ é realmente uma grande colaboração entre mim, Tigran Hamasyan, Valery Tolstov e Tom Duprey com outros amigos músicos incríveis tocando lá também.
Decidi chamá-lo de Jazz-iz-Christ por algumas razões. A primeira é uma reação aos puristas do jazz e do mundo clássico que normalmente reservam respeito às suas próprias perspectivas elitistas dos gêneros.
O segundo foi para provocar os chamados de blasfêmia entre os cristãos de direita, especialmente nos EUA que julgam tanto que Jesus nunca seria capaz de entrar em seus espíritos.
E em terceiro lugar, soou divertido.

Jazziz_New-300x300_0_1_0Você tem uma canção no álbum chamada “Yerevan para Paris”. Como você criou isso? Quais foram seus sentimentos ao criá-la?

A maioria das canções foi criada em meu estúdio e, então, compartilhada e trabalhada com os outros músicos, mas há um punhado de canções, na verdade, também escritas por outros caras.
Yerevan para Paris foi nomeado assim porque imbuía os sons e gostos de ambos Yerevan e Paris em alguns aspectos. Melodias armênias dançando contra jazz lounge tingida, sublinhada por batidas que lembram algumas das músicas fora da área de Saint Germain, em Paris.

Sr. Tankian, é verdade que em setembro fará shows na Rússia?

Sim. Meu primeiro show na Rússia é com System of a Down no início de agosto em Anapa no Festival Kubana.

Depois, então, voltarei para a Rússia com uma orquestra ucraniana tocar um híbrido de meu álbum Elect the Dead Symphony e Orca, minha nova sinfonia que acaba de ser lançada.

Bem, quando você vai fazer um show na Armênia? Nós estamos ansiosos!

Nós não temos nada reservado para a Armênia este ano, mas espero estar de volta em breve para um show.

No início do ano você anunciou que faria uma cooperação com o famoso cantor de hip-hop Tech N9ne e vai participar no trabalho de seu álbum chamado “Something else”. Há alguma notícia sobre essa cooperação?

Sim, Tech9ne acaba de lançar um vídeo para a canção “Straight out the Gate”, que inclui a minha performance.
Eu realmente gostei da experiência rítmica e força lírica intencional, e concordei em participar na música.

Nos últimos meses você vem fazendo pintura musical? Nós lemos que você nunca pintou em sua vida. Como você se sente depois dessa experiência? Tanto a música e a pintura são as formas de criação de alguma coisa. Se a música é a sua vida, então o que está pintando para você agora?

Você pode dizer que é toda a arte, música, pintura, poesia, e mais do que eu faço.
Eu vim com um conceito único de pinturas desencadeando músicas exclusivas e outros conteúdos associados a elas e tenho trabalhado nessa integração.
Minha metodologia inclui a composição de uma peça de música e, em seguida, criar o trabalho visual que representa a peça de música, e, finalmente, amarrá-los juntos para que o espectador seja capaz de ouvir a pintura e ver a música.
Estamos trabalhando em montar uma galeria de exposições em algum lugar em Los Angeles em novembro deste ano, para mostrar como o casamento entre a música e as pinturas ocorre. Nós também estaremos produzindo dois giclées diferentes e uma litografia para venda junto com a exposição.

Serj-Tankian-PhotoVocê criou pintura baseada em partes da música. Que tipo de música inspira você?

Todos os tipos de música me inspiram. É na intenção e nos elementos emotivos que eu presto atenção, não tanto do gênero.

Na sua juventude, você estudou na escola armênia “Rose and Alex Pilibos”. Qual foi a lição mais importante que você aprendeu lá?

Respeito e amor pela minha cultura e meu povo, eu acho.

Você organizou vários projetos para tornar realidade o reconhecimento do Genocídio Armênio. Somos gratos a você por tão grande trabalho. Qual será o próximo passo, relativo ao reconhecimento e a Armênia?

Eu estou trabalhando em algumas coisas diferentes para isso. Eu vou conversar com a imprensa quando elas forem aprovadas e estiverem em andamento.

Seu avô era sobrevivente do Genocídio Armênio. Que tipo de histórias ele contava sobre o Genocídio?

Meu avô tinha muitas histórias terríveis de perseguição e sobrevivência. Fico feliz que fomos capazes de gravar suas memórias antes de falecer, dando a mim e nossa família um vislumbre de nossa história familiar e da história de nosso povo também.

Você já publicou livros de poemas. Você vai escrever uma autobiografia algum dia?

Eu não tenho certeza sobre isso ainda. Eu gostaria de escrever um relato de não-ficção do cruzamento da justiça e da espiritualidade de um dia.

Todos os armênios te adoram e te amam muito. O que você quer dizer para seus fãs armênios?

Yes el tsez shad em siroum Mer janabarhe khrtin a bayts artaroutiamp bidi haghtaharenk mer polor tejvaroutiounnere. (Eu amo todos vocês muito. Nossa jornada é difícil, mas temos que superar todos os obstáculos através da justiça!)

Entrevista por Roza Grigoryan

Comment(2)

  1. Serj… Sempre inspirador!!! Bom… Se você, assim como eu, também tem um comprometimento moral com a causa armênia e quer contribuir para que o reconhecimento do genocídio armênio torne-se realidade participe de nossa reunião sábado agora (10/08/2013) as 17 horas no Clube armênio S.A.M.A tenho novidades quanto à ações em prol disso e preciso da ajuda de todos! Sigamos em frente mas principalmente UNAMO-NOS pois essa luta é de todos nós e só através da união teremos força suficiente para transpor os obstáculos que nos afastam da justiça

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *