Home Da Redação Será da Armênia o bebê número 7 bilhões?
0

Será da Armênia o bebê número 7 bilhões?

0

A Armênia uniu-se na celebração mundial simbólica do nascimento do bebê de número 7 bilhões, esperado pelas Nações Unidas nessa segunda-feira.

Um menino nascido na família Voskanian na cidade Artik ao norte da Armênia aos 20 minutos da meia-noite na segunda-feira foi declarado pelo escritório Armênio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a ser a sete bilionésima pessoa viva na Terra.

Milhares de bebês nascem ao redor do mundo a cada hora, e é quase impossível dizer com precisão qual dos recém-nascidos recebeu a honra de levar a raça humana para esse marco. Portanto, as Nações Unidas decidiram oficialmente não nomear ninguém para ser essa criança, com cada país escolhendo a seu próprio homenageado.

Conversando com o Serviço Armênio RFE / RL ‘s (Azatutyun.am), Garik Hayrapetian disse que a estimativa da população mundial está baseado “em um séria abordagem científica”. Ainda assim, acrescentou: “Cinco crianças nascem a cada segundo, e eu não acho que seja possível dizer exatamente qual criança nasceu para ser a de sete bilhões.”

O bebê de Artik, que recebeu o nome de Vahram, nasceu duas semanas antes do tempo. Ele pesa 2,9 kg e agora está sob a supervisão dos médicos locais. Os pais de Vahram são moradores da vila próxima de Pemzashen.

Seu pai, Garik Voskanian, não estava na cidade para celebrar a ocasião com sua família. Como muitos nesta área economicamente deprimida ele tinha ido para a Rússia como um trabalhador migrante. Seus parentes próximos dizem, porém, que ele vai voltar em breve para ver o filho.

O escritório da ONU se comprometeu a fornecer a Vahram todos os itens essenciais no período pós-natal, enquanto o hospital de maternidade em Artik emitiu um certificado especial para o pequeno e prefeito da cidade deu-lhe uma carta de agradecimento.

O hospital materno no Artik foi escolhido para a celebração simbólica por seu nível de equipamentos e o número de nascimentos registrados em comparação com outros centros similares na Armênia. O escritório da ONU nessa segunda-feira doou um equipamento para a maternidade.

As Filipinas foram o primeiro país a celebrar, com o nascimento de Danica May Camacho, na presença de um representante da ONU, em um hospital da capital Manila. Ao longo do dia, Índia e Rússia também reivindicaram o “bebê 7 bilhões”.

Em outubro de 1999, a ONU escolheu o bebê bósnio Adnan Mevic como o habitante da Terra seis bilhões. O secretário-geral da época, Kofi Annan, foi até o hospital de Sarajevo e tirou fotos com o menino no colo. A família Mevic luta contra a pobreza no momento, o que teria levado a ONU a não escolher nenhum bebê como símbolo oficial dos sete bilhões.

A ONU estima que o número de pessoas que vivem no planeta chegará a oito bilhões em 2025, enquanto a população mundial deverá atingir a marca de 10 bilhões em 2083.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *