Cultura

Filme sobre armênia no Brasil inicia campanha de financiamento

A comunidade armênia do Brasil acaba de ganhar uma nova iniciativa de projeto audiovisual.

Fotógrafa, produtora audiovisual e neta de sobreviventes do Genocídio Armênio, Tati Boudakian iniciou uma campanha virtual para a produção de Dehatsí – Eu era outro lugar.

O curta conta a história semificcional de Anush, jovem armênia que se muda para o Brasil e é acolhida pela comunidade armênia de São Paulo. Ao contar a história de Anush, o drama relata a história dos Armênios, dos imigrantes e da colônia armênia no Brasil.

O curta contará os desafios que um imigrante enfrenta ao chegar no Brasil: a linguagem, a identidade, a adaptação cultural.

Anush é inspirada em Anushik Harutyunyan, armênia que se mudou para São Paulo. Mas também é inspirada na experiência da própria Tati, que há cinco anos teve a oportunidade de morar na Armênia.

“Cheguei sem saber falar nada daquela língua estranha aos meus ouvidos. Conforme o tempo ia passando, eu começava a entender uma palavra ou outra, uma frase, uma conversa… Era muito mágico quando eu entendia o que escutava, mas também era bem frustrante a lentidão com que esse aprendizado se dava. Uma coisa que sempre me motivava quando eu queria desistir era pensar nos meus avós e em todos os armênios que tiveram que, não só aprender outra língua, mas se inserir numa outra cultura. Eles não tiveram escolha. Eu tive.”

Tati Boudakian

Tati não conheceu os avós, mas sente que está mais próxima deles quando se aproxima da Armênia.

“O que eu quero é não só contar a história de uma pessoa, mas que essa história seja contada e sentida por muitas pessoas. Como não falar de coletividade ao falar de Armênia? E como não falar de diversidade dentro de um cenário como a cidade de São Paulo? Então o desafio é esse: construir a ponte (não a Pequena) entre a Armênia e São Paulo, pela comunidade e pela diversidade.”

Tati Boudakian

O projeto está em campanha pelo Catarse em fase de pré-produção até o final de março. A expectativa é de gravar e editar entre abril e julho e o lançamento está previsto para agosto de 2021.

Quem apoiar o projeto em campanha recebe recompensas, que incluem agradecimentos nos créditos do curta, convites para o lançamento, o livro Fé no Inferno, de Santiago Nazarian, e até um jantar armênio para duas pessoas.

Além das recompensas, a UGAB Brasil duplicará todos os valores arrecadados na campanha e doará para armênios vítimas da guerra e refugiados de Artsakh/Nagorno-Karabakh.

Clique aqui para acessar a campanha no Catarse.

Matérias Relacionadas
Explica

Explica #28 – Sergei Parajanov

O Explica de hoje é dedicado à vida e obra do mais revolucionário diretor armênio de todos os…
Leia mais
Cultura

"Louco à solta". Cinco histórias da vida de Sergei Parajanov

Fontes : AIF O mundialmente famoso diretor armênio Sergei Parajanov sempre foi…
Leia mais
ExplicaTudo

Explica #22 - Romã

Em tempos difíceis, uma de nossas armas para defender a patria mãe é manter a cultura armênia…
Leia mais

Deixe um comentário