Home Olimpiadas Espetáculo inglês na Cerimônia de Abertura
0

Espetáculo inglês na Cerimônia de Abertura

0

O Globo, adaptado

Uma grande celebração da história, da cultura e, principalmente, da música britânicas marcou o início oficial das Olimpíadas de Londres nesta sexta-feira, no Estádio Olímpico. A cerimônia de abertura das Jogos de 2012 será lembrada pelo desfile de canções que ficaram na memória de gerações em todo o mundo. As tradicionais apresentações artísticas comuns a este tipo de evento desta vez foram pontuadas por um fundo musical que reuniu alguns dos grandes nomes do rock, como Eric Clapton, Pink Floyd, Queen, Sex Pistols, Rolling Stones e Beatles. No fim, coube a Paul McCartney encerrar a festa com a balada ‘Hey, Jude’. Símbolos do cinema, da TV e da literatura inglesas, como James Bond, Mr. Bean, Harry Potter e, claro, William Shakespeare também tiveram destaque no evento, que teve duas horas e 45 minutos de duração.

O show, dirigido pelo cineasta Danny Boyle, foi inspirado na peça ‘A Tempestade’, de Shakespeare. A primeira parte foi dedicada à história britânica, com a participação de 2.500 figurantes e do ator Kenneth Branagh. O roteiro apresentava o país desde o início ruralista até a Revolução Industrial no século XVIII, que transformou a sociedade inglesa. Quatro chaminés surgiram no gramado, representando a industrialização. Os movimentos feministas, que reivindicavam principalmente o direito ao voto, também se fez presente. Em seguida, foi feita uma homenagem a todos os britânicos que morreram em guerras ao longo dos séculos.

Após a entrada em cena de mais figurantes vestidos com roupas que lembravam a capa do disco ‘Sgt. Peppers Lonely Heart Club Band’, dos Beatles, e de um navio estilizado, fazendo referência à navegação britânica, chegou o momento de celebrar os Jogos, e para isso a ‘industrialização’ foi fundamental: uma siderúrgica surgiu no palco, onde foram forjados os anéis olímpicos, erguidos no centro do estádio.

De volta ao telão, os espectadores viram o ator Daniel Craig, atual intérprete do agente secreto James Bond, fazendo novamente o papel de 007, mas numa missão especial: escoltar a Rainha Elizabeth II em um helicóptero, do Palácio de Buckingham até o Estádio Olíimpico. Já ‘ao vivo’, com uma aeronave sobre o palco da festa, dois dublês representando a Rainha e Bond saltaram de paraquedas. Tudo isso ao som do tema de abertura dos filmes de 007.

Foi a senha para a entrada em cena de Sua Majestade, acompanhada do marido, o duque de Edimburgo, Philip Mountbatten. Com o casal real no palco, um coral de crianças entoou o hino britânico, ‘God Save the Queen’ (Deus Salva a Rainha), enquanto a bandeira era hasteada.

Com a presença de J. K. Rowling, autora da série de livros Harry Potter, que vendeu mais de 400 milhões de exemplares em todo o mundo, começou a parte infantil da cerimônia. Vilões famosos da literatura infanto-juvenil, como o Capitão Gancho e Cruela Cruel, levaram medo às crianças no palco. Elas foram ‘salvas’, então, por Mary Poppins, a babá mágica dos livros da australiana Pamela Lyndon Travers, que surge durante uma tempestade de vento para cuidar das crianças da família Banks. Foi um dos momentos mais aplaudidos da festa.

Outro ‘ícone’ britânico, Mr. Bean, o trapalhão interpretado pelo comediante Rowan Atkinson, foi encarregado de ‘tocar’ no teclado o famoso tema do filme Carruagens de Fogo, composta pelo músico grego Vangelis. Depois de mandar uma mensagem de celular e assoar o nariz enquanto ‘tocava’ a música, Mr. Bean cochilou, enquanto o telão exibia a cena clássica do filme, em que os jovens atletas treinavam numa praia, com uma ‘participação’ especial do comediante britânico.

O palco virou, então, uma grande festa. E uma viagem musical pelos estilos e ritmos que embalaram a juventude britânica ao longo das últimas décadas, com músicas de, entre outros, Eric Clapton, David Bowie, Queen, Sex Pistols, New Order, Eurythmics, Rolling Stones e, claro, Beatles. Numa celebração à era das mídias sociais, durante toda a festa um jovem usava aplicativos e ferramentas de interatividade para tentar encontrar uma menina que havia perdido o celular. Um beijo quase cinematográfico selou o encontro dos dois no palco. E marcou o início de uma festa mais ‘pop’, com canções de artistas contemporâneos, incluindo Amy Winehouse, cuja morte completou um ano este mês.

Depois da celebração da história e da cultura britânicas, a cerimônia entrou na sua fase olímpica propriamente dita, com um vídeo exibindo imagens das duas outras edições de Jogos realizadas em Londres, em 1908 e 1948, e também do passeio da tocha olímpica pela Grã-Bretanha nas últimas semanas. No fim, o jogador de futebol com jeito de popstar David Beckham aparecia pilotando uma lancha, à noite, levando a tocha pelo Tâmisa em direção ao estádio.
A delegação da Armênia desfilou com Arman Yeremyan, taekwondista, como porta-bandeira.

Após uma hora e 20 minutos, começou o desfile das delegações, que tradicionalmente é aberto pela Grécia, berço dos Jogos Olímpicos. Depois, os países entram no estádio em ordem alfabética. A delegação do Brasil – 26ª dentre as 204 nações que participarão dos Jogos – foi liderada pelo campeão olímpico do hipismo (Atenas-2004) Rodrigo Pessoa, o porta-bandeira do país nesta edição dos Jogos. E a música – o grande destaque da abertura dos Jogos – não parou: o atletas desfilaram ao som de canções pop de artistas como Pet Shop Boys, Bee Gees e outros.

E a lancha de David Beckham, que apareceu em vídeo no meio da cerimônia, voltou a surgir na festa, desta vez ao vivo. O jogador de futebol aportou ao lado do Estádio Olímpico, e a chama foi entregue para Steve Redgrave, ex-remador dono de cinco medalhas de ouro olímpicas. Em seguida, Sarah Stevenson, lutadora de taekwondo, fez o juramento olímpico em nome dos atletas. E chegou a hora tão esperada: o fim do mistério sobre quem acenderia a pira dos Jogos de 2012. Um grupo de sete jovens atletas, de 16 e 17 anos, representando o futuro do esporte britânico, recebeu de Redgrave a tocha. Distribuída pelos sete, a chama olímpica foi levada até o centro do palco, onde foram acesas dezenas de pétalas estilizadas no chão, que subiram para formar a pira.

Ao som de ‘Dark Side of the Moon’, do Pink Floyd, houve um breve espetáculo de fogos de artifícios na cobertura do estádio, anunciando o início da apresentação de Paul McCartney. Ao piano, o eterno beatle encerrou o evento cantando ‘Hey, Jude’, acompanhado de um coro de milhares de vozes, de torcedores e atletas. Que comecem os Jogos!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *