Armênia reabre parte do comércio apesar de aumento nos casos de coronavírus

0
0

Asbarez, PanArmenian

As autoridades da Armênia relataram o maior número diário de mortes por coronavírus até hoje no país nesta segunda-feira, dia 4 de maio, quando a grande maioria dos comércios da Armênia, incluindo muitos cafés e restaurantes, retomou seus trabalhos após o fim de um bloqueio nacional imposto no final de março.

O primeiro-ministro Nikol Pashinyan defendeu no domingo a decisão de seu governo de suspender as restrições remanescentes aos movimentos das pessoas e reabrir virtualmente todos os setores da economia armênia, apesar da contínua disseminação do coronavírus no país. Ele declarou que a obrigação de conter o vírus agora não é apenas do seu governo, mas também dos cidadãos comuns.

“Estamos anunciando uma nova fase descentralizada da luta contra o novo coronavírus”, disse Pashinyan durante uma reunião com o vice-primeiro-ministro Tigran Avinyan e o ministro da Saúde Arsen Torosyan.

“A principal razão pela qual estamos optando por essa solução é que agora é óbvio que teremos novos casos de coronavírus pelo menos até março ou abril do próximo ano, até que uma vacina seja desenvolvida”, disse ele. “Portanto, nosso desafio a partir de amanhã é fazer tudo […] para que possamos conviver com o coronavírus, em vez de ficarmos presos, porque não podemos ficar paralisados por um ano.”

“A nuance mais importante da luta descentralizada é que todo cidadão da Armênia assumirá a responsabilidade pela luta contra a epidemia”, acrescentou Pashinyan.

O primeiro-ministro novamente pediu para que os cidadãos sigam estritamente as regras de distanciamento social e evitem tocar seus rostos antes de lavar as mãos. Ele admitiu que a decisão de encerrar essencialmente o bloqueio está “criando o risco” de uma propagação mais rápida do vírus.

Rua em Yerevan em meio a primavera, Armênia, 23 de março de 2020. Hayk Baghdasaryan / Photolure via REUTERS

O Ministério da Saúde da Armênia já registrou um aumento no número diário de casos de coronavírus nas últimas duas semanas. A Armênia conta atualmente com 2.782 casos registrados, 40 mortes e 1.135 recuperados.

“Podemos gerenciar de 3.000 a 4.000 casos”, disse o ministro da Saúde Arsen Torosyan. “No momento, temos 850 pacientes em hospitais e cerca de 350 outros [isolados] em hotéis. Nosso objetivo é […] não exceder a capacidade [hospitalar] máxima e não precisar fornecer assistência médica em condições não hospitalares. ”

Torosyan alertou repetidamente na semana passada que as autoridades de saúde em breve não poderão mais hospitalizar ou isolar todas as pessoas infectadas. Ele disse que isso aumentará o risco de crescimento de infecções.

Avinyan, que lidera um órgão do governo responsável por aplicar o estado de emergência relacionado ao coronavírus na Armênia, disse no domingo que o governo poderia novamente emitir ordens de permanência em casa e fechar a maioria das empresas “em caso de deterioração da situação. ”

Pashinyan não mencionou essa possibilidade quando se encontrou com Avinyan e Torosyan no final do dia. Ele alegou que o governo não tem escolha a não ser encerrar o bloqueio que impôs em 24 de março.

“Se tivéssemos certeza de que poderíamos derrotar a epidemia após mais um mês do bloqueio mais difícil, poderíamos optar por uma solução desse tipo”, disse o primeiro-ministro. “Mas concluímos que isso não é realista e possível. Nossas estatísticas dos últimos dois meses mostram isso. ”

Os críticos dizem que as autoridades nunca aplicaram rigorosamente a quarentena e começaram a diminuir as restrições às atividades comerciais já em 13 de abril, apenas três semanas após o início do desligamento econômico. O número de casos diários de coronavírus aumentou significativamente no final de abril, em meio à reabertura gradual de mais setores da economia armênia.

Ainda na segunda feira, Torosyan confirmou que três pacientes com coronavírus recuperados na Armênia testaram positivo novamente para o vírus. Segundo ele, os pesquisadores ainda estão debatendo se o vírus está sendo “reativado” ou se os pacientes estão novamente infectados.

Com sua última medida que entrou em vigor na segunda-feira, o governo suspendeu a proibição de todos os demais tipos de manufatura, serviços como cabeleireiro e limpeza e comércio atacadista realizados fora de shopping centers. Os cafés e restaurantes que possuem áreas externas também foram autorizados a reabrir.

Outros restaurantes, bem como bares, boates e shoppings permanecerão fechados por enquanto. O governo também não tem pressa em retomar os serviços de transporte público em Yerevan e em outras cidades.

Todas as empresas reabertas precisam cumprir os requisitos de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Em particular, os empregadores devem garantir o distanciamento físico entre seus funcionários e clientes, desinfetar com freqüência as instalações, fornecer desinfetantes para as mãos e medir sua temperatura diariamente. Quem está com febre deve sair imediatamente do local de trabalho e procurar ajuda médica.

Usar máscaras e luvas faciais é obrigatório apenas para algumas categorias de funcionários, principalmente garçons.

Deixe um comentário