Armênia segue sem casos confirmados de coronavírus

0
0

Com informações da OMS, Armradio, Asbarez e Armenpress

Coronavírus é a denominação de vírus que possuem o formato de coroa. Não são novidade, mas antes eram conhecidos popularmente com diferentes nomes. Os maiores surtos foram o SARS (2002-2003) e o MERS (2012). Em sua nova forma o vírus foi batizado de Covid-19 ou simplesmente coronavírus. Sua nova mutação ainda está sendo estudada e chama a atenção pelo poder de contaminação (no momento dessa matéria são mais de 70mil casos confirmados) porém com baixa letalidade (menos de 2,5%) segundo dados oficiais da OMS. Os sintomas são parecidos com o da gripe comum e grande parte dos casos de mortes tem como vítimas idosos e pessoas que já estavam enfermas.

A Armênia não está muito longe do centro do início da epidemia. Apesar dos 2.600 Km que separam a Armênia da China e mais de 6 mil Km entre Yerevan e Wuhan, os dois governos estabeleceram um acordo no último dia 20 de Janeiro que autorizava viagens dos residentes de ambos os países sem necessidade de visto. O acordo foi suspenso temporariamente após 10 dias com o avanço do surto.

Porém ainda não há preocupações em terras armênias. Até o momento nenhum caso do vírus foi confirmado no país e os médicos já asseguraram que nenhuma suspeita foi registrada nos postos de fronteira da Armênia em relação aos sintomas associados ao novo coronavírus.

O chefe da Agência de Saúde e Inspeção do Trabalho, Hakob Avagyan, visitou pessoalmente o aeroporto de Zvartnots e inspecionou o processo de monitoramento. Os passageiros que chegam da China recebem cartões de registro de endereço residencial nos aviões após a chegada, que são então encaminhados para a equipe médica nos postos de controle de fronteira.

Quase 400 cidadãos da Armênia que atualmente vivem na China entraram em contato com a Embaixada da Armênia após solicitação do Ministério de Relações Exteriores. Sete cidadãos armênios vivem na província de Hubei, o epicentro do surto. Nenhum deles tem problemas de saúde.

A Comunidade Armênia de Hong Kong e China divulgaram um vídeo para mostrar seu apoio à China em sua batalha contra o novo vírus. O vídeo mostra membros da comunidade armênia, incluindo várias crianças, que vivem em várias cidades da China, enviando seus incentivos ao povo e às autoridades chinesas. O vídeo, produzido na Armênia, também apresenta estudantes armênios que estudam chinês no Instituto Confúcio em Yerevan.

“Queremos mostrar aos nossos amigos chineses que a nação armênia está sempre aqui para apoiá-los, não apenas nos bons tempos, mas também em tempos mais desafiadores”, comentou o Presidente da Comunidade Armênia de Hong Kong e a China Henri Arslanian.

Assista ao vídeo #ArmeniansWithChina – Armênios apoiam a China na luta contra o coronavírus:

 

Deixe um comentário