Garo Paylan é indicado pela segunda vez ao Prêmio Nobel da Paz

0
0

News.Am

O sindicato internacional das mulheres de Hamshen nomeou Garo Paylan, legislador turco de ascendência armênia pelo Partido Democrata dos Povos (HDP), para o Prêmio Nobel da Paz.

Saida Ohanyan, chefe da União Hamshenian, disse que a organização enviou uma carta ao Comitê Nobel com uma proposta para nomear Paylan, que dedicou toda a sua vida a proteger os direitos dos armênios e outros povos indígenas da região.

“Ele é um dos poucos que assumiram a responsabilidade pela proteção dos direitos humanitários, dos direitos dos povos indígenas, das minorias religiosas e nacionais”, disse o comunicado acrescentando que “seus esforços continuam apesar das constantes ameaças e pressões sobre suas atividades pelas forças nacionalistas e extremistas apoiadas pelas autoridades.”

“Ele condena veementemente a política agressiva da Turquia e sua intervenção militar nos estados soberanos vizinhos, particularmente em ações militares em larga escala no Iraque e na Síria”, disse.

A Associação estimula que todas as pessoas e organizações que defendem os direitos das mulheres e, em geral, os direitos humanos a apoiar e aderir à iniciativa.

Em 2019, Garo Paylan esteve na America Latina em um sequência de visitas e reuniões em diversos países, entre eles o Brasil. Mas seu tour foi interrompido pelas ações de Erdogan na Turquia que havia expulso três prefeitos do HDP da função para conseguir maior controle político na região dos curdos na Turquia.

Não é a primeira vez que Garo é indicado ao Premio Nobel da Paz, em 2018 também foi indicado pela associação de Ohanyan, em um comunicado muito parecido.

Deixe um comentário